Fernando Veiga, Pedro Abad e Marcelo Teixeira

Fernando Veiga, Pedro Abad e Marcelo Teixeira: a cúpula de futebol do Tricolor (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

LANCE!
18/08/2017
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Atento às boas oportunidades do mercado: esse é o atual status do Fluminense no mercado. Sem condições de fazer grandes investimentos como no passado, o Tricolor tem apostado nas categorias de base e investido no departamento de captação para minimizar os riscos de uma contratação errada, explicou o vice-presidente de futebol Fernando Veiga. Para o dirigente, este é o caminho certo para o clube das Laranjeiras, que pode ter novos nomes ainda neste ano.

- Nossa filosofia não é de curto prazo. Investimos em jogadores jovens e na formação técnica em Xerém para ter o retorno técnico e financeiro lá na frente. Temos que fazer algo diferente dos outros clubes que têm um poder aquisitivo muito alto. Não podemos tentar bater de frente com esse tipo de filosofia de contratar jogador com um custo fora da nossa realidade - comentou Veiga:

- Um clube como o Fluminense está o tempo inteiro observando. Não podemos fechar portas para jogadores. Foi o caso do Richard. Não era uma posição que estávamos correndo atrás, mas surgiu a oportunidade boa e agarramos. A medida que surgir essas oportunidades a gente tentará aproveitar - emendou.

'Temos apostar no que temos de melhor. Poucos clubes têm o trabalho de base que nós temos. É isso que estamos apostando e, em paralelo, em jovens que podem dar retorno técnico em curto-médio prazo e lá na frente darão o retorno financeiro para o clube', afirmou Veiga.

Sem patrocinador master há mais de um ano e com dificuldade para ter renda com os jogos como mandante no Rio de Janeiro, uma das formas que a diretoria tem para aumentar a receita é a venda de jogadores, como foi o caso do atacante Richarlison. 

No elenco tricolor, são vários jovens que despertam - ou já despertaram -o interesse de outros clubes, como Wendel, Wellington Silva e Gustavo Scarpa. Apesar de, no momento, o clube não ter nenhuma oferta na mesa, Fernando Veiga não descartou uma nova venda em 2017. Ao chegar uma proposta que agrade o Fluminense e ao jogador em questão, a diretoria tricolor sentará e conversará com os interessados.

- Temos uma meta orçamentária que precisamos fazer caixa, mas só podemos fazer isso se recebermos uma oferta pelo jogador e for boa para ambas partes. Estamos tranquilos quanto a isso. Temos várias sondagens e nada concreto. Se alguma coisa chegar e for boa para o clube, mas sentar e conversar - explicou o vice-presidente de futebol do Fluminense.

VEIGA DESPISTA, MAS ROMARINHO ESTÁ PERTO DE FECHAR

Depois de anunciar Richard e Robinho, o Fluminense deve ter mais novidade até o fim desta semana. Trata-se do atacante Romarinho, do Globo-RN. Veiga despistou sobre a negociação, mas o jogador já é aguardado para a realização de exames médicos e assinar contrato com o Tricolor das Laranjeiras. 

- É uma negociação que está em andamento, é o que posso dizer. Não tem nada fechado com o jogador - afirmou o vice-presidente de futebol do Flu.

Aos 23 anos, Romarinho é uma aposta de Abel Braga. Em fevereiro, o Fluminense enfrentou o Globo-RN pela primeira fase da Copa do Brasil, vitória por 5 a 2, e o comandante gostou da atuação do atacante,que é o maior artilheiro da história do clube fundado em 2012, com 24 gols em 90 jogos.