icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/08/2015
09:02

Natural de Bragança, cidade que fica a cerca de 228 quilômetros da capital Belém, Lucas Gomes pode dizer que estará em casa hoje à noite, no Mangueirão. O atacante, que deve começar a partida diante do Paysandu entre os jogadores titulares, revelou que é bom atuar no estado natal. Segundo o camisa 32, jogar no Pará faz com que ele relembre do início da carreira e fique mais próximo de alguns familiares.

– É sempre bom estar jogando em casa. Rever a família é muito bom. Sabemos que a equipe do Paysandu é muito forte, vai tentar complicar a partida, mas temos plenas condições de sair daqui vitoriosos. Vamos respeitar e jogar muito, tentar fazer o que o Enderson pediu para sairmos daqui classificados – explicou o atacante.

Lucas Gomes ainda revela que torcia para o principal rival do Papão na infância, o Remo. Mas ressalta que isso não faz com que ele entre mais motivado dentro de campo:

– Quando eu era muito jovem tinha uma simpatia pelo Remo, mas agora eu estou no Fluminense e a cabeça está só aqui. A motivação é grande, independente do adversário. Quero sair daqui vitorioso.

Para aquele torcedor mais supersticioso, Lucas Gomes lembra que já encarou o Paysandu em três chances na carreira e nunca perdeu. Em caso de vitória ou empate do Tricolor hoje à noite, no Mangueirão, o Fluminense garante vaga para às quartas de final da Copa do Brasil.

– Já enfrentei o Paysandu quando atuava pelo Londrina, pelo São Raimundo, mas dessa vez foi lá na Curuzu e também quando joguei pela Tuna Luso. Nunca perdi para ele. Espero manter esse retrospecto para sair daqui de Belém com a classificação – finalizou o jogador.

Natural de Bragança, cidade que fica a cerca de 228 quilômetros da capital Belém, Lucas Gomes pode dizer que estará em casa hoje à noite, no Mangueirão. O atacante, que deve começar a partida diante do Paysandu entre os jogadores titulares, revelou que é bom atuar no estado natal. Segundo o camisa 32, jogar no Pará faz com que ele relembre do início da carreira e fique mais próximo de alguns familiares.

– É sempre bom estar jogando em casa. Rever a família é muito bom. Sabemos que a equipe do Paysandu é muito forte, vai tentar complicar a partida, mas temos plenas condições de sair daqui vitoriosos. Vamos respeitar e jogar muito, tentar fazer o que o Enderson pediu para sairmos daqui classificados – explicou o atacante.

Lucas Gomes ainda revela que torcia para o principal rival do Papão na infância, o Remo. Mas ressalta que isso não faz com que ele entre mais motivado dentro de campo:

– Quando eu era muito jovem tinha uma simpatia pelo Remo, mas agora eu estou no Fluminense e a cabeça está só aqui. A motivação é grande, independente do adversário. Quero sair daqui vitorioso.

Para aquele torcedor mais supersticioso, Lucas Gomes lembra que já encarou o Paysandu em três chances na carreira e nunca perdeu. Em caso de vitória ou empate do Tricolor hoje à noite, no Mangueirão, o Fluminense garante vaga para às quartas de final da Copa do Brasil.

– Já enfrentei o Paysandu quando atuava pelo Londrina, pelo São Raimundo, mas dessa vez foi lá na Curuzu e também quando joguei pela Tuna Luso. Nunca perdi para ele. Espero manter esse retrospecto para sair daqui de Belém com a classificação – finalizou o jogador.