Douglas mostra habilidade em treino do Fluminense (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Douglas mostra habilidade em treino do Fluminense (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Matheus Dantas 
11/08/2016
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Com 19 anos, Douglas encara a condição de titular com naturalidade dentro de campo. Os números comprovam a boa fase do garoto criado em Xerém: é o segundo maior roubador de bola da equipe de Levir Culpi e peça fundamental na terceira defesa menos vazada do Campeonato Brasileiro. No entanto, ao encarar a sua primeira entrevista coletiva, o jovem camisa 27 deixou transparecer a timidez, mas sem perder a habilidade.

– É normal. Primeira vez, mas tem que estar preparado para as próximas – brincou Douglas após o treino desta quarta-feira.

Integrado aos profissionais em 2015, Douglas ainda é pouco conhecido dos tricolores, mas já soma um longo tempo de casa. Chegou às Laranjeiras aos sete anos para dar seus primeiros passos no futsal do clube.

Depois foi para a "Fábrica de Talentos de Xerém", aonde passou por todas categorias de base no Fluminense. As primeiras chances como titular surgiram este ano, já sob o comando de Levir Culpi, que assumiu o time há cinco meses.

– O Levir (Culpi) tem pouco tempo aqui, mas pude mostrar meu trabalho, mesmo quando estava no banco, durante os treinamentos. Matando um leão por dia, foi assim consegui minha oportunidade como titular – comentou o jovem volante.

Com 36 partidas vestindo a camisa do Fluminense, Douglas é otimista quanto à sequência do clube na temporada, apesar de alertar para as dificuldades que irão encontrar nos próximos compromissos no Brasileirão. A equipe de Levir Culpi vai encarar América-MG e Santa Cruz, os últimos colocados da tabela.

– O Fluminense é clube para brigar em cima, não para ficar no meio de tabela. Tenho certeza que vamos buscar a vaga na Libertadores e correr atrás do título brasileiro – avaliou Douglas, antes de completar:

– É mais difícil (enfrentar times que estão no Z4). O América está crescendo, mas temos fazer um bom jogo e colocar a bola para dentro.

O duelo com o Coelho, no domingo em Cariacica, marcará o encontro entre Douglas e Enderson Moreira, técnico que lançou o volante ao elenco profissional do Fluminense em 2015. Mais uma chance de Douglas mostrar que o ex-treinador do Flu tinha razão em acreditar nele.