icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/08/2015
08:15

Enderson Moreira teve muito trabalho para escalar o Fluminense diante do Paysandu. Com dez desfalques, o treinador teve que fazer algumas improvisações, mas a equipe se portou bem e voltou de Belém classificada. Sem tempo para comemorar, o Tricolor já terá um duelo decisivo pela frente no domingo, diante do Atlético-MG. E pelo menos com dois importantes retornos o comandante já vem contando: o goleiro Diego Cavalieri e o meia Ronaldinho.

- Nós deixamos alguns atletas no Rio para que fizessem uma semana boa de trabalho, e o Ronaldinho é um deles. A expectativa é que ele possa participar do jogo de domingo. Temos que avaliar o Diego Cavalieri, mas ele têm treinado bem. Também deve jogar. Os demais, acho mais difícil. O Wellington Paulista também é opção. A volta de Osvaldo e Wellington Silva já é difícil - disse.

Sobre Ronaldinho, que ganhou um período de descanso depois de uma sequência de cinco jogos, Enderson ressaltou que o meia precisa de uma atenção especial da preparação física por conta da idade avançada e que a comissão técnica espera ter o craque em ótimas condições físicas em pouco tempo:

- É um jogador privilegiado na questão física. Dificilmente um atleta com dois meses de inatividade suportaria a sequência que ele suportou. Tem que ser um passa de cada vez. Ele vai nos ajudar muito. Um jogador como ele quer um período de descanso às vezes, esse tempo que ficou parado antes de jogar no Fluminense. Estamos tentando fazer com que ele possa ganhar sua forma física da melhor maneira possível e mais rápido também.

Desde que chegou às Laranjeiras, Ronaldinho participou de cinco jogos. O retrospecto do time foi de três vitórias e duas derrotas com ele em campo. Ainda sem balançar as redes, a torcida espera que ele desencante contra seu ex-clube no domingo.

Enderson Moreira teve muito trabalho para escalar o Fluminense diante do Paysandu. Com dez desfalques, o treinador teve que fazer algumas improvisações, mas a equipe se portou bem e voltou de Belém classificada. Sem tempo para comemorar, o Tricolor já terá um duelo decisivo pela frente no domingo, diante do Atlético-MG. E pelo menos com dois importantes retornos o comandante já vem contando: o goleiro Diego Cavalieri e o meia Ronaldinho.

- Nós deixamos alguns atletas no Rio para que fizessem uma semana boa de trabalho, e o Ronaldinho é um deles. A expectativa é que ele possa participar do jogo de domingo. Temos que avaliar o Diego Cavalieri, mas ele têm treinado bem. Também deve jogar. Os demais, acho mais difícil. O Wellington Paulista também é opção. A volta de Osvaldo e Wellington Silva já é difícil - disse.

Sobre Ronaldinho, que ganhou um período de descanso depois de uma sequência de cinco jogos, Enderson ressaltou que o meia precisa de uma atenção especial da preparação física por conta da idade avançada e que a comissão técnica espera ter o craque em ótimas condições físicas em pouco tempo:

- É um jogador privilegiado na questão física. Dificilmente um atleta com dois meses de inatividade suportaria a sequência que ele suportou. Tem que ser um passa de cada vez. Ele vai nos ajudar muito. Um jogador como ele quer um período de descanso às vezes, esse tempo que ficou parado antes de jogar no Fluminense. Estamos tentando fazer com que ele possa ganhar sua forma física da melhor maneira possível e mais rápido também.

Desde que chegou às Laranjeiras, Ronaldinho participou de cinco jogos. O retrospecto do time foi de três vitórias e duas derrotas com ele em campo. Ainda sem balançar as redes, a torcida espera que ele desencante contra seu ex-clube no domingo.