Matheus Dantas
29/09/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Os três clubes do Rio de Janeiro na Série A deste ano já sofreram com a lesão de seu goleiro titular – Botafogo com Jefferson, Flamengo com Paulo Victor e Fluminense com Diego Cavalieri. No Rubro-Negro, Alex Muralha conquistou a titularidade e agora está na Seleção Brasileira. No Glorioso, Sidão segue em uma boa sequência, enquanto o camisa 1 está em fase final de recuperação.

Os exemplos dos rivais cariocas servem de exemplo para Júlio César seguir na meta das Laranjeiras mesmo após a volta de Diego Cavalieri - ainda sem data prevista -, que está machucado desde o dia 7 de setembro, no Clássico Vovô.

– Primeiro é parabenizar o Muralha e Sidão. Nós, goleiros, sabemos que estando fora de atividade, não importa se são dois, quatro ou seis meses sem jogar, para o pessoal. Os goleiros sabem das dificuldades. Todos têm que entrar e dar conta do recado – analisou Júlio César nesta quarta-feira.

Neste momento, Paulo Victor é reserva de Muralha no Flamengo, Por sua vez, Jefferson ainda está entregue ao departamento médico do Botafogo. A volta de Diego Cavalieri ainda não teve previsão dada pelos médicos, mas como o camisa 12 do Tricolor só voltou a correr no gramado na última sexta-feira,