Jorge Macedo (Foto: Nelson Perez/ Fluminense)

Jorge Macedo (Foto: Nelson Perez/ Fluminense)

LANCE!
14/05/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Quando tornou pública a busca por reforços, o Fluminense esperava anunciar algum reforço já para a estreia no Campeonato Brasileiro, amanhã, contra o América-MG, no Independência, mas a dificuldade no mercado nacional impossibilitou o clube de anunciar qualquer jogador. De olho principalmente no mercado sul-americano, o Tricolor deve esperar pela abertura da janela para completar o elenco de olho na sequência da temporada.

E os setores a serem buscados já foram definidos pela diretoria do Fluminense. A carência de um lateral-esquerdo e um meia de criação são as prioridades. Para complementar o pacote, um atacante de velocidade também deve chegar.

– Um lateral, um camisa 10 e um atacante de velocidade são as nossas prioridades no momento. Estamos trabalhando forte e esperamos o mais breve possível reforçar o time. Temos o problema da janela. Para um jogador sair jogando agora, só vindo de um clube do Brasil. Os de fora só vão entrar depois da sétima, oitava rodada. Então, estamos estudando muito bem as possibilidades. Há muitos atletas terminando contrato e que vão retornar ao Brasil. Temos que avaliar bem para não cometer equívocos. O mercado interno está muito difícil – analisou o diretor executivo Jorge Macedo.

Na lateral-esquerda, Levir tem apenas Giovanni, que não é unanimidade (principalmente pela torcida) e com o jovem Ayrton, que retornou de empréstimo junto ao Madureira. Léo Pelé, que foi titular da posição no fim do ano passado, foi emprestado ao Joinville para ganhar experiência.

Um camisa 10, outra prioridade da diretoria e da comissão técnica, se dá muito por conta das saídas de Diego Souza - que foi contratado em janeiro, mas pediu para sair em março - e Gerson, que até pode ficar no clube, mas deve mesmo seguir para a Roma (ITA) no fim do semestre.

Dentre os jogadores que já estão no elenco, o técnico Levir Culpi também não pretende perder ninguém. Alguns nomes estão sendo sondados por outros clubes, mas a princípio, a diretoria não deve se desfazer de nenhum jogador.