Jorge Macedo, Levir Culpi e Peter Siemsen - Fluminense (Foto:Nelso Perez/Fluminense)

Jorge Macedo, à esquerda, com Levir Culpi e Peter Siemsen (Foto:Nelso Perez/Fluminense)

LANCE!
30/11/2016
12:13
Rio de Janeiro (RJ)

Ao ser eleito presidente do Fluminense, com ampla maioria de votos no último sábado, Pedro Abad prometeu mudanças no departamento de futebol do clube. A primeira delas foi anunciada nesta quarta: Jorge Macedo não é mais o diretor executivo de futebol do Tricolor. A decisão foi publicada no site do Flu.

- O Fluminense Football Club comunica o desligamento do diretor executivo Jorge Macedo, agradece pelos serviços prestados nestes oito meses à frente do Futebol tricolor, fazendo parte da conquista da Copa da Primeira Liga, e deseja sorte ao profissional em seus próximos desafios - diz a nota publicada.

Com passagens pelo Internacional e também pela base do Fluminense, Jorge Macedo foi apresentado por Peter Siemsen no dia 3 de março, após as saídas de Eduardo Baptista, Mário Bittencourt e Fernando Simone, então técnico, vice de futebol e diretor executivo, respectivamente. Logo após a contratação de Macedo, Levir Culpi foi oficializado como novo treinador do Fluminense.

O contrato de Jorge Macedo com o Fluminense era válido até o fim de 2017.

Oito jogadores chegaram às Laranjeiras durante o trabalho de Jorge Macedo no Fluminense: Rojas, Claudio Aquino, Danilinho, Dudu, Maranhão Marquinho, Wellington e William Matheus. Além destes atletas, Jorge Macedo também teve participação nas contratações de Jefferson Orejuela e Junior Sornoza, ambos do Independiente Del Valle (EQU), que integrarão o elenco a partir de janeiro. 

A decisão foi tomada por Pedro Abad em conjunto com Peter Siemsen, atual presidente do Fluminense. A posse do cargo por Abad ainda não está definida, mas acontecerá na segunda quinzena de dezembro. O departamento de futebol passará por outras mudanças para 2017, começando pelo técnico.

Roger Machado, nome favorito de Abad, também interessa a outro clubes brasileiros. Pedro Antonio, responsável pela construção do CT e atual VP de Projetos Especiais, pode ser alçado a vice-presidente de futebol. Marcelo Teixeira também, atual diretor-geral das divisões de base, fará parte da equipe, como foi anunciado pelo sucessor de Peter Siemsen após a eleição de sábado.