Mario Bittencourt

Mário Bittencourt é o candidato da chapa "Fluminense Me Domina" (Foto: Divulgação)

LANCE!
22/11/2016
16:00
Rio de Janeiro (RJ)

Candidato à presidência do Fluminense, em pleito a ser realizado no sábado, dia 26 de novembro, Mário Bittencourt defendeu-se nesta terça-feira e voltou a esclarecer pontos sobre a sua candidatura. O advogado, que ocupou a posição de VP de Futebol na gestão de Peter Siemsen, negou ter qualquer impedimento para exercer o cargo máximo no Tricolor das Laranjeiras. Mário Bittencourt é o nome da chapa "Fluminense Me Domina", e tem como vice Ricardo Tenório.

- Queria deixar bem claro que eu não possuo impedimento nenhum para exercer o cargo de presidente do Fluminense. Nem uma única ressalva sequer cai sobre minha pessoa. Diferente dos demais candidatos. A própria Bloom Soccer emitiu nota recentemente, cobrando um posicionamento do Fluminense, pois o envolvimento da empresa com o clube começou muito antes de eu ser o vice-presidente de futebol profissional. Eles, inclusive, cobram do presidente Peter que ele se explique, pois a parceria entre Bloom Soccer e Fluminense continua até hoje. Aliás, o escritório do presidente Peter sempre prestou serviços advocatícios a Unimed e ele nunca foi impedido de exercer o cargo. Mesmo com a Unimed tendo uma empresa firmada para comprar e vender jogadores. É um ataque sujo e eleitoreiro - afirmou Mário Bittencourt.

A declaração de Mário Bittencourt foi em resposta à reportagem publicada pelo LANCE! nesta terça-feira, que levantou questões sobre as candidaturas dos três candidatos à presidência do Flu: Mário Bittencourt, Celso Barros e Pedro Abad.

A partir desta quarta, o LANCE! iniciará a publicação da série de entrevistas com os candidatos. Por ordem alfabética, a primeira será com Celso Barros. Em seguida, na quinta-feira, será a vez de Mário Bittencourt e encerrando, na sexta, será o bate-papo com Pedro Abad. O sucessor do atual presidente Peter Siemsen será conhecido no sábado, em pleito realizado nas Laranjeiras.