Marcelo Teixeira - Fluminense

Marcelo Teixeira é responsável pela integração entre a base, Flu-Europa e elenco (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

Matheus Dantas
15/12/2016
14:12
Rio de Janeiro (RJ)

Marcelo Teixeira será o responsável por integrar cada vez mais as divisões de base e o Flu-Europa com o elenco profissional do Fluminense. O gerente geral da base tricolor confirmou o nome de dois jogadores revelados no Tricolor no elenco profissional em 2017: o meia Luiz Fernando e o zagueiro Reginaldo.

- Reginaldo jogou a Série B pelo Vila Nova, já tem passagem pelo exterior e vai retornar e fazer parte do grupo na pré-temporada. Quem também retorna é o Luiz Fernando, capitão e líder do time campeão brasileiro sub-20 em 2015 - comentou Marcelo Teixeira, no Salão Nobre da Sede das Laranjeiras.

Reginaldo, de 24 anos, foi um dos destaques na campanha do Vila Nova, que chegou a brigar pelo acesso à Série A do Brasileirão. Revelação de Xerém, o zagueiro já foi emprestado por outros clubes, inclusive para um da Finlândia.

Luiz Fernando, por sua vez, atuou pelo Fluminense na última Florida Cup, em janeiro, mas acabou indo para o Fluminense Samorin, na Eslováquia, aonde teve participação de destaque no acesso do time à segunda divisão do país.

- Ele foi o melhor jogador do Brasileiro Sub-20 em 2015. É um jogador de anos e muitos títulos em Xerém. Foi para o Flu-Europa e foi considerado como o protótipo do volante moderno pela principal veículo esportivo da Eslováquia. Será o primeiro do Samorin que chega ao profissional por merecimento. Só vamos saber se desenvolverá seu futebol depois, mas é um atleta exemplar - comentou Teixeira referindo-se ao jovem meio-campista Luiz Fernando.

Além de Luiz Fernando e Reginaldo, outros três nomes estão confirmados no Fluminense em 2017: Jefferson Orejuela, Junior Sornoza e Léo Pelé. Os dois primeiros reforçam o Tricolor após destacaram-se pelo Independiente Del Valle, enquanto o lateral-esquerdo retorna às Laranjeiras após bom ano no Londrina.

Marcelo Teixeira faz parte da equipe que está sendo montada por Pedro Abad e que que comandará o departamento de futebol, a partir de 2017, de maneira coletiva. O gerente Alexandre Torres e o técnico Abel Braga fazem parte do grupo, que ainda deve ter mais dois profissionais envolvidos até ano que vem.

Confira outras respostas de Marcelo Teixeira nesta quinta-feira:

Chegada de Alexandre Torres

"Apresentar um profissional como o Torres é uma felicidade. Passo a passo, vamos montando uma equipe forte fora de campo e totalmente identificada com o Fluminense. Primeiro o Abel, agora o Torres. É uma honra trabalhar com ele, já nos conhecemos há muitos anos. Quando eu sai do Manchester United, foi ele quem entrou no meu lugar. Agora seguimos em busca de um projeto muito voltado para o Fluminense, integrando a base e o Flu-Europa junto ao time profissional. Vou estar a frente dessa integração e o Torres mais a frente do futebol profissional."

Reforços confirmados


"Temos que exaltar a contratação dos dois jogadores equatorianos. Foi uma boa decisão da equipe anterior, comandada por Jorge Macedo. Foram comprados em baixa e estão valorizados. Orejuela é titular no Equador, o Sornoza fez grande Libertadores e continua se destacando. Hoje já sabemos que o Orejuela desperta interesse de grandes clubes da Europa. Queria destacar também a volta do Léo Pelé; Foi destaque na Série B, um dos melhores laterais e foi um pedido do Abel Braga, que o acompanhou em 2016."

Situação dos jogadores emprestados pelo Fluminense em 2016


"Dos que retornam de empréstimo, já falei alguns nomes. Outros vão pro Samorin, cinco jogadores. Alguns que voltam de lá tem idade e vão pros juniores. E outros tem negociações encaminhadas. O restantes estamos avaliando, conversando com o Abel... O mercado também vem procurando muito o Flu. Estamos avaliando quem vai permanecer ou não."

Funções no clube


"Sigo na base e no Samorin. Torres estará mas no dia a dia do profissional. Estamos trabalhando, é o que podemos falar. Sobre a pré-temporada, teremos uma dificuldade. A tragédia da Chapecoense retardou em uma semana o planejamento. Um grupo de atleta inicia dia 4 de janeiro, mais Orejuela, Sornoza, os meninos que citei. O outro grupo se apresenta uma semana depois. Esperamos que na segunda semana de trabalho já temos o grupo praticamente montado. É o desejo."