Fluminense x AtleticoPR (Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

Jogou a toalha: Marcão não pensa mais na classificação para a Libertadores (Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

LANCE!
20/11/2016
20:11
Campinas (SP)

O abatimento dos jogadores após a derrota do Fluminense para a Ponte Preta, por 1 a 0 em Campinas, se estendeu à coletiva do técnico Marcão. Sem chances de entrar no G6, o Tricolor cumprirá tabela nas rodadas finais do Brasileirão, já que o treinador minimizou a possibilidade do G7 para ir à Libertadores-2017.

- A gente trabalha com possibilidades. O G7 é só uma dessas. Vamos entrar em campo sempre para vencer, se o resultado aparecer,  temos que estar preparados. As coisas não têm dado certo. Os jogadores vão correr, vão se dedicar ao máximo para dar dignidade à nossa torcida e terminar o ano com algumas vitórias - disse Marcão.

O comandante agora tem duas partidas, um empate e uma derrota à frente do Fluminense no Campeonato Brasileiro. Sobre a derrota no Moisés Lucarelli, o técnico avaliou que sua equipe teve o domínio do jogo, mas acabou sentindo o gol de Wendel, marcado aos 42 minutos da primeira etapa - na primeira finalização da Ponte Preta na partida - e não soube reagir no segundo tempo.

- Até tomarmos o gol, tivemos a posse de bola e comandamos o jogo. Tivemos duas chances de abrir o marcador e não conseguimos. Quando nós tomamos o gol, sentimos. Coloquei velocidade com o Marcos Junior, testamos variações com Magno Alves, Danilinho... Abrimos a equipe, mas a linha defensiva do Eduardo (Baptista, técnico da Ponte Preta) é muito forte e nos superou.