Matheus Dantas
29/03/2017
18:02
Rio de Janeiro (RJ)

Fluminense e Madureira fizeram uma movimentada partida no Estádio Moça Bonita, em Bangu, a qual terminou empatada em 2 a 2. No confronto, válido pela quinta rodada da Taça Rio, o destaque acabou sendo o goleiro Rafael, que fez grandes defesas e impediu que o Tricolor das Laranjeiras saísse vitorioso.

Lá atrás, quem castigou o Flu foi o atacante Júlio César, revelado no clube no fim da década de 90.  A reação do time de Abel Braga veio com Nogueira e Pedro, os autores dos gols do Fluminense na tarde desta quarta-feira.

Agora, o Fluminense volta às atenções para o clássico de domingo. Na rodada que encerra a fase de grupos da Taça Rio, o Tricolor enfrenta o Flamengo no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. O confronto vale mais pela rivalidade, já que a dupla Fla-Flu está garantida na semifinal do Campeonato Carioca.

O JOGO

O placar de 1 a 0 a favor do Madureira ao fim dos primeiros 45 minutos não foi um reflexo do que aconteceu em campo. O Tricolor, mesmo poupando alguns titulares, manteve o padrão e teve muito volume de jogo, mas a "Lei do Ex" entrou em ação logo cedo - e de forma irregular. O atacante Júlio César, cria do Fluminense, aproveitou-se de posição de impedimento e abriu o placar.

O bombardeio do time de Abel Braga à meta do Madureira só aumentou. A bola que estava entrando com facilidade em 2017, insistiu em não entrar. Wellington Silva, Pedro desperdiçaram boas chances, enquanto Lucas e Richarlison, pararam em Rafael, principal nome da primeira etapa. O goleiro do Madureira fez um milagre em finalização do lateral-direito, de dentro da área.

Sem mudanças, o time de Abel voltou ainda mais ofensivo. Os laterais viraram pontas e até o capitão Henrique apareceu dentro da área adversária armando jogadas. De tanto insistir, o Flu chegou ao empate e logo depois virou o jogo.

Quem marcou primeiro foi Pedro. O camisa 32 aproveitou mais uma chance entre os titulares - Henrique Dourado ficou no banco - e completou, quase em cima da linha, o cruzamento de Wellington Silva. Em seguida, Sornoza meteu a trivela e encontrou Nogueira livre dentro da área: Flu na frente em Bangu.

Neste instante, o Tricolor das Laranjeiras achava que veriam mais uma vitória na Taça Rio, mas lá estava Júlio César. O atacante do Madureira tabelou com Keven, girou com facilidade em Nogueira e soltou uma pancada de pé esquerdo, castigando seu ex-cube. Antes da partida terminar, Rafael evitou outros dois gols de Marcos Junior e garantiu o posto de melhor do jogo.

FICHA TÉCNICA
MADUREIRA 2X2 FLUMINENSE


Estádio: Moça Bonita, em Rio de Janeiro (RJ)
Data: 29/3/2017, às 16h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha
Renda/Público: R$17.280,00 / 961 pagantes (1.317 presentes)

Cartões amarelos: Douglas Lima, Rodrigo Raggio, Jorge Felipe e Keven (MAD); Marquinho, Nogueira, Henrique (FLU).
Cartão vermelho: Não houve.

Gols: Júlio César (1-0, 6'/1ºT e 2-2, 22'/2ºT), Pedro (13'/2ºT) e Nogueira (1-2, 17'/2ºT).

MADUREIRA: Rafael; Rodrigo Raggio, Alex Moraes, Jorge Felipe e Douglas Lima (Wellington Saci, 39'/2ºT); Willian, Keven, Rezende e Luciano (Walney, 30'/2ºT); Geovane Maranhão (Maza, 19'/2ºT) e Júlio César - T: PC Gusmão.

FLUMINENSE: Júlio César: Lucas, Nogueira, Henrique e Léo; Luiz Fernando, Marquinho (Marcos Junior, 29'/2ºT) e Sornoza; Wellington Silva (Maranhão, 29'/2ºT), Richarlison (Lucas Fernandes, 36'/2ºT) e Pedro - T: Abel Braga.