Corinthians x Fluminense - Levir Culpi

Técnico Levir Culpi no comando do Fluminense (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)

LANCE!
18/10/2016
06:30
Rio de Janeiro (RJ)

Após o Fluminense oficializar o pedido de anulação do Fla-Flu, o presidente do STJD pedir que a CBF não homologue a vitória rubro-negra por 2 a 1 até que o processo seja julgado, o técnico Levir Culpi deu sua versão do ocorrido no dia 13 de outubro, em Volta Redonda, quando Henrique marcou o gol de empate do Tricolor, em posição de impedimento, e o árbitro Sandro Meira Ricci (Fifa -SC) demorar 13 minutos e voltar atrás duas vezes para definir que não foi gol.

Após a derrota para o São Paulo, nesta segunda-feira, o treinador do Flu falou com a imprensa pela primeira vez desde então, explicou porque não deu coletiva após o clássico e comentou os próximos passos do imbróglio judicial.

- O problema da arbitragem foi claro, e já muito discutido. Foi bom ninguém falar (do Fluminense, após o jogo). Nós já havíamos tido um julgamento pelo Corinthians, então uma declaração poderia ser um problema para o clube. Agora, a CBF tem que tomar as decisões cabíveis. Se acontecer algo, nós queremos nossos direitos. Vamos aguardar a parte jurídica - comentou Levir, que foi questionado se houve interferência externa na decisão do árbitro:

-  Já ficou provado. Todos perceberam o que aconteceu lá. Fico chateado porque o gol estava impedido. É difícil pleitear alguma coisa quando existia o impedimento. Se somarmos pontos que perdemos com erros de arbitragem, estaríamos perto do G4. Temos que conviver com erros e acertos dos árbitros. O departamento jurídico tem que usar as leis para ninguém ser prejudicado.


Deixando o Fla-Flu nos tribunais para o departamento jurídico, Levir Culpi trabalha para que o elenco não se influencie pela briga fora do campo. A missão, como o próprio comandante do Flu admite, é difícil, mas o Tricolor precisa focar suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro, aonde briga pela classificação para a Copa Libertadores da próxima temporada.

- É difícil (os jogadores esquecerem o Fla-Flu). Vai depender muito da mídia, que fica muito em cima disso. Obrigação até, é o prato do dia. Mas o Fluminense precisa focar no próximo jogo. Temos que recuperar todo mundo e pensar no Coritiba - comentou o técnico após a derrota para o São Paulo.