LANCE!
29/10/2017
19:53
Rio de Janeiro (RJ)

A discreta comemoração de Gustavo Scarpa, ao marcar o gol de empate do Fluminense diante do Bahia chamou a atenção no jogo deste domingo. Na saída do gramado, após o empate em 1 a 1 pela 31ª rodada do Brasileirão, o camisa 10 comentou as vaias vindas de alguns torcedores no Maracanã.

- Comemorei (o gol). Meio discreto, mas ajoelhei e agradeci a Deus como sempre. Torcedor tem o direito de vaiar, de falar, mas, infelizmente, durante a partida isso não ajuda em nada a equipe. Pelo contrário disse ao "Sportv".


Gustavo Scarpa foi um dos alvos da torcida até empatar a partida aos 31 minutos do primeiro tempo. Camisa 10 e capitão, o meia foi quem mais buscou o jogo, como de costume, mas acabou dando um cruzamento ruim e uma finalização fraca, que já causou a irritação de parte da torcida no Maracanã.

Marcos Junior, após uma chance desperdiçada, foi outro alvo dos torcedores, que, em sua maioria, vaiaram o meia-atacante a cada toque na bola. Após a etapa inicial, acabou substituído por Abel Braga e deu lugar a Wellington Silva.

Com o empate diante do Bahia, o Fluminense alcançou os 39 pontos na tabela e segue ameaçado pela zona de rebaixamento. Para Scarpa, que conta com o apoio da torcida para tirar a equipe dessa situação, a juventude do elenco explica parte da dificuldade do time engrenar uma boa sequência no Brasileiro.

- Somos um grupo jovem, é o primeiro Brasileiro de muitos. Esperávamos um pouco mais de consciência (da torcida) neste momento. Eles estão tendo, mas foram dez minutos assim (de vaias), diferentes do que estamos acostumados. É levantar a cabeça e continuar buscando a vitória - finalizou Gustavo Scarpa.