Matheus Dantas
05/11/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

A CBF detalhou as últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e confirmou o jogo entre Fluminense e Internacional, na rodada final, para o Maracanã. Assim, o Tricolor fará as duas partidas que restam como mandante no estádio carioca (enfrenta o Atlético-PR no dia 15 de novembro), deixando de lado o Giulite Coutinho, que serviu de casa para o Clube das Laranjeiras durante o ano de 2016, já que Engenhão e Maracanã estiveram entregues aos Jogos Rio-2016.

O desempenho no estádio no América, na Baixada Fluminense, foi positivo. No Brasileirão, foram sete jogos lá, com cinco vitórias e duas derrotas (lista abaixo) Na Copa do Brasil, empate em 1 a 1 com o Corinthians. No entanto, a parte financeira não é tão atrativa. Nesses oito jogos, o clube teve uma receita de apenas R$ 277.615,64 (média de R$ 34.701,95 por jogo). A média foi de 7.349 pagantes por jogo no Estádio Giulite Coutinho (veja todos jogos na galeria).

No único jogo que fez no Maracanã nesta temporada - empate em 2 a 2 com o Vitória no dia 28 de outubro -, o Flu contou com 17.250 torcedores pagantes (20.005 presente) e uma renda de R$ 16.828,00. Contra Atlético-PR e Internacional, o clube espera públicos e arrecadações maiores. Os dias e horários dos próximos duelos contribuem para isso na visão do clube. Contra o Leão Baiano, a bola rolou às 19h30 de uma sexta-feira. Contra o Furacão, será às 17h de uma terça-feira, dia 15 de novembro, que é feriado nacional. Já contra o Colorado é em um domingo, novamente às 17h.

Para a próxima temporada, a atual direção tem a intenção de continuar mandando jogos no Giulite Coutinho, especialmente os com menos apelo ao público, como no Campeonato Carioca. No entanto, este é um entendimento da gestão de Peter Siemsen, e em 26 de novembro será realizada a eleição presidencial no clube, com quatro candidatos: Pedro Abad (apoiado por Siemsen), Celso Barros, Cacá Cardoso e Mário Bittencourt.

O América está aberto a negociar pela renovação do atual contrato de locação do Giulite Coutinho, conforme apurou o LANCE!. A diretoria, no entanto, aguarda a iniciativa do Flu para renegociar as condições do contrato, no qual o Tricolor fica com 100% da receita da bilheteria em dias de jogos no local.