Tombese x Fluminense - Marcos Junior vibra com um dos gols marcados (Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

Marcos Junior foi um dos personagens da vitória sobre o Tombense (Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

LANCE!
10/04/2016
08:30
Rio de Janeiro (RJ)

A temporada tricolor começou com contratações de destaque, como o zagueiro Henrique e Diego Souza, e com um início de trabalho que parecia promissor do então técnico Eduardo Baptista. Porém, o Volta Redonda tratou de estragar toda essa energia positiva e colocar o Fluminense com os pés no chão. Na estreia no Carioca, vitória do Voltaço por 3 a 1, com direito a “olé”. Pouco mais de dois meses se passaram, com direito a crise e técnico demitido, e os times voltam a se encontrar neste domingo, às 16h, no Raulino de Oliveira, mas com um panorama bem diferente. Líder, a equipe agora comandada por Levir Culpi quer vencer para ficar mais próxima do título da Taça Guanabara e da vantagem nas finais. O carrasco de outrora, porém, briga para se manter no G4 e ser a zebra da vez no Estadual. O confronto terá transmissão em Tempo Real pelo site do LANCE!

Apesar da boa fase pela qual o time tricolor passa – são 10 jogos de invencibilidade -, o atacante Marcos Junior ressalta que o objetivo maior é levantar o troféu ao fim do campeonato. Ele aproveitou também para lembrar um outro aspecto que os resultados positivos acarreta.

– A gente ainda não ganhou nada. Estamos vencendo os jogos, mas o mais importante é o título. Quando se está ganhando, é ate pior, porque todo mundo quer ganhar da gente. A cobrança é maior, mas temos que continuar com essa pegada – disse.

Apesar de Osvaldo já estar recuperado de um incômodo no quadril, a tendência é que Marcos Junior permaneça na equipe titular. O atacante foi autor de dois gols na vitória por 3 a 0 sobre a Tombense, no meio da semana, pela Copa do Brasil. Um deles, inclusive, de cabeça, algo comemorado efusivamente pelo jogador, que tem apenas 1,67m.

– É bom fazer gol de cabeça, ainda mais com a minha altura (risos). Procuro treinar, mas sempre quando aparece uma oportunidade dessa, tenho de concentrar bastante pra matar o jogo – afirmou.

Seja com a cabeça, com o pé ou do jeito que for, a torcida quer a vitória e o Flu quer mostrar que aquela derrota para o Volta Redonda faz parte de um passado que nem sequer será lembrando diante dos triunfos.