Gustavo Scarpa (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Gustavo Scarpa é um dos destaques do Flu no campeonato (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

RADAR/LANCE!
15/09/2016
18:21
Rio de Janeiro (RJ)

Após a vitória por 5 a 3 sobre o Atlético-MG, o técnico Levir Culpi elogiou Gustavo Scarpa, autor de um golaço de falta e foi fundamental para o triunfo Tricolor no Édson Passos. Segundo o treinador, se melhorar o número de passes, o camisa 40 será um dos melhores canhotos do futebol brasileiro.

O Fluminense está na 7ª posição do Campeonato Brasileiro, com 37 pontos, e enfrenta a Chapecoense nesta quinta, às 19h30, dentro de casa. Especialistas do LANCE! opinaram sobre a afirmação de Levir e analisaram o atacante do time das Laranjeiras. 

- Atuando no futebol brasileiro, Gustavo Scarpa já está entre os melhores meio-campistas. Os números de gols e assistências do camisa 40 do Fluminense no Brasileirão estão aí para comprovar isso. Porém, aos 22 anos, o jogador ainda tem muito a evoluir, inclusive tecnicamente, como Levir Culpi declarou - disse Matheus Dantas, repórter do L!.

- Gustavo Scarpa é um jogador de características raras no futebol atual. Canhoto, técnico e veloz. Não é necessariamente um armador, pois parece render melhor quando tem liberdade pelas laterais, entrando em diagonal. Mesmo assim, aos 22 anos, não me parece que vá evoluir o suficiente para chegar à Seleção. Ser um dos melhores canhotos... ele já é. Até porque não temos muitos. Temos Lucas Lima (Santos), Everton (Flamengo), Douglas (Grêmio) e tínhamos Ganso, vendido do São Paulo ao Sevilla - falou Felippe Rocha, repórter do L!.

Quando um atleta se destaca, logo se pensa em seu lugar na Seleção Brasileira. Eles afirmaram que Scarpa pode ter espaço no time do técnico Tite, mas ainda precisará brigar por essa posição.

- O meia do Fluminense tem condições de defender a Seleção, mas a concorrência em sua posição é grande demais. Acredito que, aos poucos, Scarpa começará a ter chances, ainda mais com o técnico Tite dando uma atenção maior ao futebol brasileiro - completou Matheus.

- Para chegar à Seleção, ele precisaria ser mais consistente, como Levir citou, mas não apenas nos passes. É preciso ser decisivo, porque a concorrência é dura. No meio-campo, até nomes pouco badalados como Renato Augusto, Paulinho e Giuliano têm crédito com Tite. Menos badalados na comparação com os que jogam em grandes equipes europeias: Douglas Costa (Bayern), Willian (Chelsea) e Philippe Coutinho (Liverpool), para ficar com três.
De todo modo, se Scarpa superar essa expectativa, bom para a Seleção, que ganha opção; e bom para o Fluminense - finalizou Felippe.