Treino do Fluminense no CT Pedro Antonio, na Barra da Tijuca - Levir Culpi

Relação de Levir Culpi com o grupo é boa, afirma Gustavo Scarpa (Foto: Nelson Perez/Fluminense)

Matheus Dantas
01/11/2016
14:45
Rio de Janeiro (RJ)

Após o presidente Peter Siemsen revelar que teve uma reunião com o técnico Levir Culpi na segunda-feira, em função dos resultados ruins no Campeonato Brasileiro, o elenco do Fluminense foi questionado sobre a reunião, que, de acordo com o dirigente, foi em tom de cobrança, em busca do entendimento da fase ruim e produtiva, já que foram descartadas mudanças no futebol do clube. O meia Gustavo Scarpa falou que a preocupação da diretoria é justa.

- Única coisa que justifica é que ele está vendo que estamos tentando, dando o nosso máximo, mas os resultados não estão vindo. Nós ainda acreditamos, enquanto houver chance de vaga (Libertadores), vamos lutar por isso - afirmou Scarpa, que foi questionado se Levir comentou algo sobre entregar o cargo:

- Que eu saiba, não. Se teve não chegou até mim. Com o grupo ele está bem, só conversamos sobre o jogo mesmo, sobre algumas coisas que estamos errando. Acreditamos na vaga.

Após o treino desta terça-feira, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, foi a vez de Júlio César conversar com os jornalistas. O goleiro afirmou que Peter Siemsen não chegou a reunir-se com o elenco tricolor, mas também entende que o grupo de jogadores precisa dar a resposta em campo e voltar a vencer.

- A conversa foi entre o presidente e o Levir. Nós não participamos. Mas creio que tudo é para a melhora do grupo, para alcançarmos os objetivos - afirmou.