Fluminense x Botafogo

Não está fácil: Levir Culpi tem novo desafio a frente do Fluminense (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

LANCE!
24/06/2016
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

As críticas que estavam todas voltadas para o ataque do Fluminense, que chegou a ocupar o posto de pior ataque do Brasileiro, agora estão direcionadas ao setor defensivo do time de Levir Culpi, que inicia a preparação da equipe para o clássico contra o Flamengo no domingo, na Arena das Dunas. Além do curto tempo, o treinador não tem muitas opções e terá que ser criativo para evitar um terceiro resultado negativo consecutivo.

Foram seis gols sofridos nas derrotas para Sport e Santos. Nas oito rodadas anteriores, Diego Cavalieri havia sido vazado as mesma seis vezes, o que evidenciou as falhas dos defensores do Tricolor. Levir não escondeu a insatisfação com o rendimento, mas demonstrou confiança em uma recuperação rápida de seus comandados.

– Foram falhas muito visíveis. Estávamos estabilizados no setor defensivo e tentando ajustar o ataque. Por coincidência, nos dois últimos jogos tomamos muitos gols. Não é comum. São falhas que podemos corrigir. O time vai se estabilizar novamente. Um melhor aproveitamento ofensivo trará tranquilidade – avaliou o treinador.

Mesmo com os erros, Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva devem ser mantidos entre os titulares contra o Flamengo. No elenco do Flu, em parte composto por jovens das categorias de base, faltam reservas à altura dos principais nomes.

Somente na lateral-esquerda pode ocorrer uma mudança, com a entrada de William Matheus, regularizado na quinta-feira, no lugar do improvisado W. Silva. As chances são pequenas, já que Levir afirmou recentemente que o reforço precisará de um período de readaptação. A experiência, por sua vez, está ao lado dos titulares, que têm uma média de 29.anos e três meses.