Acertado com a Roma, Gerson deixará o Fluminense no dia 1º de julho (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

Acertado com a Roma, Gerson deixará o Fluminense no dia 1º de julho (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

LANCE!
01/05/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A busca por um camisa 10 no Fluminense já começou . A diretoria do Tricolor evita falar em nomes, mas já procura no mercado um jogador de meio-campo para reforçar a equipe de Levir Culpi. A intenção Nas Laranjeiras é repor a iminente saída do jovem Gerson, que está rumo à Roma, da Itália.

No atual elenco, o treinador não conta com jogadores para ocupar o lugar de Gerson, que deixará o clube na próxima janela de transferência europeia, no dia 1de julho. Meias, Daniel e Gustavo Scarpa ocupam mais a faixa lateral do campo, enquanto Gerson, que veste a camisa 11 no Flu, joga pelo centro. Já Cícero e Douglas têm a qualidade do passe, mas atuam mais recuados.

Assim, a diretoria do Fluminense entende a necessidade da contratação de um meia. O presidente Peter Siemsen ressalta a importância de fazer a aposta certa.

– Todos os clubes do país estão procurando reforços para um ou outro setor e também estamos procurando peças que possam trazer um pouco de equilíbrio. Mas estamos trabalhando com tranquilidade, pois o dinheiro não está sobrando e temos que agir sempre com muita prudência – declarou o mandatário.

A diretoria do Fluminense não está disposta a viver situação semelhante a da contratação de Diego Souza, que mostrou ser um erro, apesar de ter recebido o ressarcimento dos investimentos feitos no negócio.

Após uma temporada de sucesso no Sport, o meia retornou às Laranjeiras, onde foi revelado, com moral. No entanto, deixou o clube em menos de três meses. Diego Souza alegou problemas particulares para voltar ao clube pernambucano.

A venda de jogadores na janela de julho também não foi descartada pelo presidente do Flu, Peter Siemsen.

– Vamos acompanhar o mercado. Quando você tem uma proposta em valores considerados altos, sempre avalia – afirmou Peter Siemsen.

O HISTÓRICO RECENTE DA CAMISA 10

Títulos, brilho e sucesso

Campeão europeu pelo Porto, Carlos Alberto chegou ao Flu em 2007 com moral e vestiu a camisa 10. Sagrou-se campeão da Copa do Brasil. Em 2008, Thiago Neves assumiu a 10 e brilhou na Libertadores, apesar do vice-campeonato.

Em 2012, Thiago Neves redimiu-se  assumindo a camisa 10 no meio da temporada - deixada por Rafael Moura, que foi para o Internacional -, e foi campeão brasileiro. No título nacional de 2010, quem vestia a 10 era o atacante Emerson Sheik.

Passagens breves e apagadas

Os últimos camisas 10, no entanto, não foram bem nas Laranjeiras.  Apesar dos nomes pesados, Ronaldinho Gaúcho e Diego Souza não tiveram nem tempo de deixar saudades na torcida do Tricolor.

R10 ficou nas Laranjeiras entre julho e setembro de 2015. Foram nove jogos, sem gols ou assistências. Contratado no início de 2016, Diego Souza ficou no clube três meses. Em onze partidas fez quatro gols e retornou para o Sport.