Diego Cavalieri

Diego Cavalieri falou sobre a investida do Colorado, que buscou sua contratação (Foto: Nelson Perez/ Fluminense)

Patrick Monteiro
24/03/2016
18:28
Rio de Janeiro (RJ)

Irregular neste início de temporada, o Fluminense estreou com derrota, mas deu a volta por cima na Primeira Liga, passando pela fase de grupos. Na noite desta quarta-feira, o Tricolor superou o Internacional e vai jogar a final da competição, em um reencontro com o Atlético-PR. Para avançar, foi preciso contar com as defesas de Diego Cavalieri. Criticado por falhar no segundo gol do adversário, ele pegou duas cobranças na decisão por pênaltis. Mesmo assim, não se considera responsável pela classificação.

- Rótulo de herói eu não tenho, até porque o time foi muito bem nos 90 minutos. Acho até que merecemos sair do tempo normal com a vitória. Os pênaltis são um momento em que você tem que manter muito a calma. Estou muito feliz por ter ajudado a equipe. Uma vitória que nos dá moral e nos coloca numa final de um campeonato que foi muito complicado para os times do Rio no começo - avaliou o camisa 12.

O rival da noite passada foi justamente um clube interessado em ter o arqueiro no elenco. Diego teve seu nome especulado no Colorado recentemente. Mas o torcedor tricolor pode manter a calma. O projeto do jogador passa longe do Beira-Rio.

- Muito foi comentado. Me deixa muito feliz o fato de um clube como o Inter poder cogitar o meu nome. Mas a unica verdade é que em dezembro, sim, houve uma conversa, eu fui bem claro e disse que tinha contrato com o Fluminense, que, se tinha o interesse, teria que conversar com o clube. De lá para cá, não teve mais contato e eu estou muito feliz aqui. Quero continuar fazendo historia aqui. Esse é o meu objetivo. Todos sabem da minha gratidão pelo Fluminense. Isso tudo pesa muito. É cada dia trabalhar e, se eles permitirem, encerrar a carreira aqui - projetou.

Agora, o pensamento é dar continuidade aos bons resultados - já são seis jogos sem derrota. E entre os objetivos está a conquista da nova taça.

- Eu vejo a Liga como um pontapé para que o futebol seja repensado. Acho uma liga importante. Os times do Rio foram muito perseguidos no começo. Então, estou feliz por fazer parte dessa final, e agora é trabalhar para vencer. É um titulo, e vamos em busca disso. Infelizmente, a gente vê hoje a dificuldade que é para encher um estádio. A gente torce por espetáculos, jogos com casa cheia - considerou Cavalieri.

Nesta quinta-feira, apenas os reservas foram a campo e participaram de um coletivo, que contou com o atacante Fred, ausente no duelo contra o Inter por suspensão no torneio. Os jogadores que foram titulares no Mané Garrincha deram voltas no gramado. Domingo, o Tricolor mede forças com o Boavista, às 18h30, no Los Larios, pela terceira rodada da Taça Guanabara, a segunda fase do Campeonato Carioca.