Fluminense x Atlético-MG

Fluminense vai lutar enquanto tiver chance no Campeonato Brasileiro (Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

LANCE!
05/10/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Os cenários mais improváveis tornam-se realidade. Assim é o futebol e não faltam bons exemplos para exemplificar este fato. É com este desejo - de transformar o que é considerado impossível em realidade -, que o Fluminense entra em campo nesta quarta-feira, às 21h, na Vila Belmiro, contra o Santos. O confronto entre o quinto e o quarto colocados é pela 29ª rodada do Brasileiro.

Vivendo seu melhor momento na competição, o Tricolor está apenas dois pontos atrás do Santos, quarto colocado com 48. A diferença para o líder Palmeiras é de 11 pontos. Assim, se a disputa pela classificação para a Copa Libertadores tornou-se mais simples com a abertura de mais duas vagas, a conquista do título parece improvável. A chance matemática do Fluminense é de 1%. Mas isso não desanima o elenco tricolor.

– A gente pensa que tem 1% de chance (de título). Se tem chance, pode acontecer. Sabemos que o torcedor está feliz com a sequência de vitórias. Que acredita que pode ter uma colocação melhor. Temos de deixar a festa ao torcedor. Temos de trabalhar para que, a cada jogo, essa realidade possa aumentar. Por isso, vencer o Santos é importante. O 1% vai virar 2% ou 3% e assim por diante – explicou o zagueiro Gum.

Jogador com mais tempo de Laranjeiras do atual elenco, Gum fez parte de outro time que contrariou a matemática. Em 2009, o Flu tinha o mesmo 1% de chances, mas para não cair para Série B. Reverteu a situação (relembre no quadro ao lado). Ali surgiu o apelido “guerreiros”

Por tudo isso, a postura do Fluminense na Vila Belmiro vai ser de buscar a vitória fora de casa. Com a defesa ajustada – é a quarta menos vazada do Brasileiro – e o ataque apoiado na velocidade de Wellington, Marcos Junior e Gustavo Scarpa, Levir Culpi colocará o time em campo para vencer mais um confronto direto. Recentemente, Grêmio, Corinthians e Atlético-MG caíram diante do Fluminense.

– Vai ser difícil, mais um confronto direto, assim como foi com Corinthians e Grêmio. Eram candidatos ao título. Como a gente, brigam pela Libertadores. Vamos para fazer o melhor – concluiu Gum.

O IMPROVÁVEL ANO DE 2009


Fluminense e o 1% contra o descenso


Em 2009, a situação do Fluminense era a pior possível. Com 27 pontos, o Tricolor era o lanterna do Brasileirão. De acordo com os matemáticos, a chance de escapar do rebaixamento era de 1%. E aconteceu.

Com seis vitórias e um empate na reta final, Fred, Mariano, Conca & Cia. deram a volta por cima e evitaram a queda para a Série B. Marquinho, que retornou em junho, fez o gol no empate por 1 a 1 com o Coritiba, no Couto Pereira, na rodada final e deu vida ao Time de Guerreiros do clube das Laranjeiras.

Rival serve como exemplo para hoje


Ao término da 28ª rodada do Brasileiro de 2009, o Flamengo somava 44 pontos, dez a menos que o então líder Palmeiras. Hoje, o time de Levir Culpi está 11 do primeiro colocado do torneio nacional.

Naquela temporada, com uma equipe comandada pelo meia Petkovic e o atacante Adriano, o Rubro-Negro também estava descartado da briga pelo título, com apenas 1% de chance. O futebol mostrou mais uma vez ser imprevisível. Contando com uma série de tropeços dos rivais e grande arrancada, o Fla, do técnico Andrade, conquistou o hexa.