Richard - Apresentação

Richard em sua apresentação no Fluminense.  As muitas câmeras não o intimidaram (Foto: Lucas Merçon/F.F.C.)

LANCE!
17/08/2017
13:31
Rio de Janeiro (RJ)

"Bom dia. Bastante câmeras, hein? Nunca imaginei isso..." Essas foram algumas das primeiras palavras de Richard como jogador do Fluminense. Apresentado nesta quinta-feira, o volante admitiu certo "nervosismo" ao entrar na sala cheia de jornalistas. Emprestado pelo Atibaia-SP até o fim deste ano, o jogador de 23 anos quer agarrar a chance para seguir escrevendo sua história no futebol.

História a qual esteve perto de ser encerrada há um ano, revelou Richard.

- Passei por várias fases na minha vida. Há um ano atrás, vivi uma fase que até pensei em parar (de jogar futebol). Comecei a trabalhar com caminhão. Pedi tanto a Deus para abrir uma porta. Uma pessoa de São Paulo me ajudou, com uma excursão para fora do país. Larguei tudo e fui sem receber nada. Foi aí que apareceu a oportunidade. O presidente do Atibaia estava lá, me fez a proposta e daí em diante as coisas têm acontecido. Só tenho agradecer a Deus - disse.

A excursão que Richard participou foi em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo o jogador, foram quatro jogos disputados, e o dirigente do Atibaia só assistiu uma partida, justamente a que o time e Richard foram muito bem.

Revelado no Monte Azul-SP, Richard disse ter vivido seu melhor momento no Comercial de Ribeirão Preto, clube que defendeu profissionalmente em 2014 e 2015. Agora, o volante deseja mostrar bom futebol com a camisa tricolor.

- Todo jogador sonha em viver isso aqui. Comigo não foi diferente - afirmou.

Richard, Fernando Veiga e Robinho - Apresentação
Richard e Robinho foram apresentados por Fernando Veiga, VP de Futebol do clube das Laranjeiras (Foto: Lucas Merçon/F.F.C.)

Depois do anúncio de sua contratação, no início desta semana, Richard foi muito elogiado pelo presidente do Atibaia-SP, seu ex-clube. Alexandre Pires o avaliou como um volante rápido, habilidoso e de poucos passes errados. Em sua apresentação, o novo jogador do Flu comentou os elogios recebidos.

- Não posso contrariá-lo. Minha característica é de chegada na frente. Ajudo a marcar lógico, mas também posso ajudar o Dourado, Wellington, da melhor maneira possível. Como o Abel precisar estou à disposição, como primeiro ou segundo volante - afirmou o atleta de 23 anos, que fez a base no Monte Azul.