HOME - Treino do Flamengo - Léo Duarte (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

Léo Duarte foi o capitão do Flamengo na campanha do título da Copa São Paulo (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

João Matheus Ferreira
29/01/2016
08:29
Rio de Janeiro (RJ)

Sem dúvida alguma o zagueiro Léo Duarte vive uma semana especial. Na segunda-feira, levantou a troféu da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Três dias depois, foi integrado ao elenco profissional do Flamengo e inscrito no Campeonato Carioca, algo que não aconteceu com Antonio Carlos e Rafael Dumas, "concorrentes" que treinaram com o Rubro-Negro desde o início da pré-temporada. Mas o melhor de tudo ainda está por vir: o técnico Muricy Ramalho gostou do que viu na Copinha e observa com carinho o defensor.

Na lista entregue pelo Flamengo à Ferj com a relação dos jogadores que vão disputar o Estadual, Léo Duarte aparece ao lado de outros três zagueiros: os titulares Wallace e Juan e o reserva imediato, César Martins. O jovem capitão do time sub-20, entretanto, é o único com as características que Muricy quer para reforçar o elenco principal: com velocidade. Como não é considerado alto para a posição - tem 1.83m - é bastante ágil e tem boa saída de bola.

Léo Duarte será analisado detalhadamente por Muricy nos treinos com o elenco profissional para, quem sabe, já ser relacionado para o banco de reservas em algum jogo do Campeonato Carioca. Talvez até na estreia, sábado, contra o Boavista, às 19h30, no Giulite Coutinho. A primeira atividade foi na quinta à tarde e a segunda será na manhã desta sexta, na Gávea.

O volante Ronaldo e o atacante Felipe Vizeu, campeões da Copinha ao lado de Léo Duarte, também se juntaram ao elenco profissional e são observados por Muricy. De imediato, porém, o zagueiro larga na frente, principalmente por conta da indefinição na contratação de um nome para o setor defensivo.

Aos 19 anos, Léo Duarte chegou ao Flamengo em 2014 após se destacar no Desportivo Brasil-SP, clube que o revelou e detém boa parte dos direitos econômicos dele. Natural de Mococa, interior de São Paulo, o defensor não demorou para assumir a titularidade dos juniores, algo que aconteceu ainda no primeiro ano na Gávea. Em 2015, se tornou titular absoluto. Neste início de ano, como o ex-companheiro Rafael Dumas estourou a idade, ele assumiu a braçadeira de capitão. Por isso, levantou a taça da Copinha na segunda.