Rafael Pereira
02/05/2016
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

"Tá na hora, tá na hora, tá na hora de brincar". Quem nunca ouviu esse verso pelo menos uma vez na vida? Popularmente conhecida como Rainha dos Baixinhos, Maria da Graça Meneghel, ou simplesmente Xuxa, já conquistou o coração de milhões. Porém, algo ganhou o seu: o Flamengo. Torcedora do time rubro-negro desde 1970, quando deixou o Rio Grande do Sul para morar o Rio de Janeiro, a apresentadora bateu um papo com exclusividade ao LANCE! e explicou como surgiu essa paixão.

- Desde 1970, quando cheguei ao Rio. No Sul, sou Inter. Quando cheguei aqui perguntei a um flamenguista qual time tinha vermelho como o Inter e claro que ele me disse Flamengo. Aos sete anos me tornei flamenguista e nunca mais mudei. Uma vez Flamengo, sempre Flamengo - revelou a apresentadora.

Assim como a vivência da jovem Maria da Graça no Rio foi aumentando a cada dia, o amor pelo Flamengo também cresceu. Aos 15 anos teve sua lembrança mais marcante como torcedora, mas um fato não tão 'inusitado na época' manchou um pouco o momento: 

- A primeira vez que fui ao Maracanã ver um Fla x Flu. Tinha 15 anos e foi inesquecível! Só não gostei que atiraram um saquinho de xixi nas nossas cabeças. 

E se todo torcedor já teve um momento de alegria, o mesmo acontece com a tristeza. A apresentadora revela que sua maior decepção não foi com o clube e sim com um jogador.

- O goleiro Bruno ter feito o que fez - afirmou Xuxa.

FILHA RUBRO-NEGRA E INFLUÊNCIA

Sasha e Flamengo
Sasha durante jogo do Flamengo (Foto: Reprodução)

"Tudo pode ser, se quiser será...Sonhos sempre vem para quem sonhar". Mãe, Xuxa nunca escondeu o apoio que dá nas decisões de sua filha Sasha. E quando a jovem tentou ser jogadora de vôlei e atuou no Flamengo, Xuxa esteve presente, acompanhou jogos e vibrou. Porém, a Rainha dos Baixinhos garante que não influenciou na decisão de Sasha em jogar vôlei e ter defendido o Fla. O único encaminhamento foi na escolha do time de coração, evitando que um 'rival' interferisse e conquistasse sua filha.

- De ser jogadora não, mas de ser flamenguista sim (Hehehehe). Minha mãe queria que ela fosse botafoguense e eu dizia que fogo queima (que maldade!), mas consegui que ela escolhesse - disse Xuxa.

RELEMBRANDO AYRTON

Xuxa e Senna
Xuxa e o ídolo Ayrton Senna (Foto: Reprodução)

Um dia após completar 22 anos da morte de Ayrton Senna, a apresentadora Xuxa voltou a falar sobre o piloto brasileiro, morto após um acidente no dia 1 de maio de 1994, em San Marino:

- Todos já sabem também da importância dele para mim.

BATE-BOLA COM APRESENTADORA XUXA

Você já entrevistou ídolos do Flamengo como Athirson, Julio Cesar e Vagner Love. Tem como meta entrevistar mais alguém que tenha relação com o clube?

"O maior de todos foi o Zico. Ele é uma lenda e uma pessoa incrível"

Xuxa e Zico
Xuxa ao lado do ídolo Zico (Foto: Reprodução)

Sabemos que é torcedora do Flamengo, mas você tem carinho por outro clube? Já pensou em virar a casaca?

"Virar casaca não, mas torço sempre para que o melhor ganhe, sempre. Às vezes acho que o mengo num está bem e nem quero ver o jogo, pois sei que vou torcer para outro time ganhar e isso é contra as regras de uma flamenguista".

Como foi a convivência com Pelé, Rei do Futebol?

"Namorei por 6 anos, como todos sabem".

Para você quem é o atual Rei do Futebol?

"Não tem".

A Fundação Xuxa Meneghel já participou de diversos eventos relacionados ao esporte. Como você vê a importância do esporte para Sociedade?

"Não sou só eu que vejo e devo ver... Todos tem que ver, é muito importante e sempre que for possível, nossa fundação vai incentivar os novos campeões. Esporte faz bem para a alma, para o corpo, para o coração... Para a vida".