Wallace - Flamengo (Foto: Wagner Meier/Lancepress!)

Wallace fez críticas ao Flamengo em 2016 (Foto: Wagner Meier/Lancepress!)

RADAR/LANCE!
30/11/2015
13:51
Rio de Janeiro (RJ)

Capitão do Flamengo, o zagueiro Wallace disse discordar de Jayme de Almeida, técnico do time na derrota para o Atlético-PR, neste domingo, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, que criticou a apatia da equipe, afirmando ter se sentido envergonhado pela apresentação da equipe.

No desembarque da delegação rubro-negra no Rio de Janeiro, no início da tarde desta segunda-feira, o defensor afirmou que o termo vergonha no Flamengo em alguns momentos é usado como clichê. 

- Não (concordo). Aqui qualquer derrota é vergonhosa, mas em algumas derrotas se torna clichê falar isso. A próxima derrota vai ser vergonhosa. Discordo dele, mas ele tem o direito de achar isso. Realmente a gente teve uma atuação pífia, isso não dá para discordar. Mas acho que a gente sofreu derrotas piores do que essa, e nada foi falado. Foi de momento, cabeça quente, ele tem o direito de falar isso. Respeito, mas vida que segue. Já pensar em 2016 - afirmou Wallace.

Perguntado sobre qual recado deixaria para a torcida do Flamengo, Wallace disse que não teria nada a dizer e fez duras críticas ao trabalho realizado no clube em 2015.

- Que recado? O recado é que a gente tem que tomar vergonha na cara, fazer uma autoanálise e saber que esse ano foi uma vergonha. Que recado posso dar para a torcida? Não tem recado. O ano do Flamengo terminou como começou: controverso e cheio de confusões. A gente lamenta por tudo o que aconteceu, mas que sirva de lição para que a gente mude nosso espírito em 2016, nosso comportamento, e não permita que aconteça o que aconteceu neste ano, 18 derrotas no Campeonato Brasileiro. Faltou um pouco de bom senso e consciência. Futebol tem dessas coisas - disse o zagueiro.

Na 12ª colocação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o Flamengo encerrá a participação na competição no próximo domingo, às 17h, no Maracanã, contra o Palmeiras. Sem Oswaldo de Oliveira, demitido na semana passada, o time será dirigido novamente por Jayme de Almeida. Wallace lamentou a saída de Oswaldo e afirmou que este fator influenciou para a má atuação em Curitiba.

- Também influenciou (a saída de Oswaldo). A gente não tinha um treinador. Acabou de perder o treinador (Oswaldo), vai para o jogo e acaba inconscientemente perdendo. Mas isso aconteceu, infelizmente. A gente lamenta. Ficar lamentando é chato, mas agora é pensar em 2016 - disse o zagueiro, que também comentou o nome de Muricy Ramalho, provável treinador da equipe para o ano que vem:

- É um excelente treinador. A gente espera que isso se resolva logo, porque também nos dá um alento e uma possibilidade de planejar 2016. Até porque, sabendo quem é o treinador, o Muricy já planeja quem fica, quem sai, como vai jogar. Então, a gente fica nessa expectativa. Que isso se resolva o mais rápido possível.