Bernardo Cruz e Hugo Mirandela
22/12/2016
07:05
Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo está no mercado procurando reforços para a próxima temporada, mas não se descuidou do seu próprio elenco. A diretoria correu para proteger jogadores que se destacaram este ano. Para isso, o Rubro-Negro estendeu os contratos e aumentou as multas rescisórias do goleiro Muralha e do volante Willian Arão.

Segundo Flávio Godinho, vice-presidente de futebol do clube, os jogadores agora tem contrato até o fim de 2019. Ele disse que essa é uma política do Flamengo, até como uma forma de reconhecimento do trabalho desenvolvido por eles em campo nesta temporada.

– O Flamengo estendeu os contratos do Muralha e do Arão por mais um ano. Eles têm vínculo, hoje em dia, até final de 2019, com uma multa contratual aumentada. Isso faz parte da nossa gestão profissional no clube. O Flamengo tem que proteger o seu patrimônio, na medida que o Arão e o Muralha são jogadores com nível de Seleção Brasileira. Então, o Fla tem que se precaver e reconhecer as boas performances dos seus atletas renovando os seus contratos. É parte da nossa política – disse o vice de futebol, destacando que assim o Rubro-Negro fica com dinheiro para repor à altura caso perca algum destaque da equipe titular.

- O Flamengo procura estar protegido nas multas contratuais para que no caso de perder algum jogador, o clube seja ressarcido. Assim ele terá no mínimo condição de de repor à altura um jogador para aquela posição carente - completou.

Além deles, o Rubro-Negro também renovou por mais uma temporada com dois jogadores que tinham contrato até o fim deste ano: o experiente zagueiro Juan e o volante Márcio Araújo.