Felipe Vizeu (Foto: Reprodução/Twitter/@FelipeVizeu9)

Felipe Vizeu assume a vaga deixada por Guerrero, suspenso, no jogo desta noite (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

LANCE!
24/02/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Se na Europa o rodízio no elenco é visto como normal e natural, no Brasil ainda encontra certa resistência interna e externa. Independentemente disso, o técnico Muricy Ramalho resolveu mesclar o time para o jogo contra a Cabofriense, na noiet desta quarta-feira, às 19h30, no Moacyrzão, pela sexta rodada do Campeonato Carioca. Somente três titulares começam a partida: o goleiro Paulo Victor, o zagueiro Juan e o meia Mancuello. Os demais estão poupados ou suspensos. O site do LANCE! transmite em tempo real.

São vários os motivos que levaram o treinador a tomar essa decisão, algo decidido em conjunto com toda a comissão técnica. O principal deles, no entanto, é o desgaste que o time tem sofrido neste início de temporada. Foram nove jogos em pouco mais de um mês, sendo cinco em outro estado, três em cidades do Rio e apenas um na capital – contra o Vasco, em São Januário.

Por isso, Rodinei, Jorge, Willian Arão, Marcelo Cirino e Emerson Sheik foram preservados. Outros três já eram desfalques certos, todos suspensos: Wallace, Cuéllar e Guerrero. A mudança permite que demais jogadores do elenco tenham oportunidade de mostrar serviço. Será, por exemplo, o primeiro jogo de Felipe Vizeu como titular. Serão oito reservas no jogo.

– Acho que a mudança é boa porque todo mundo vai ter chance de mostrar qualidade. O elenco é muito bom. Se não fosse qualificado ele não faria rodízio. É bom, para quem está jogando, dar uma descansada, também. Temos que ter o elenco recheado de jogadores qualificados. Essas mudanças já estavam programadas e o rodízio veio no tempo certo – comentou César Martins, que será titular mais uma vez.

CABOFRIENSE: OU VAI OU RACHA
Na Cabofriense, além da preocupação com o fato de o time praticamente promover uma estreia a cada rodada e isso afetar o entrosamento, o técnico Eduardo Húngaro sabe que a partida contra o Flamengo é uma decisão. Com apenas quatro pontos em cinco jogos e restando três para o fim da primeira fase, a Cabofriense poderá não ter mais chances de classificação para a fase decisiva em caso de nova derrota.

Húngaro não terá o volante Andreazzi, machucado. O zagueiro Leandro Euzébio pode estrear, mas se for usado será apenas opção no banco.

FICHA TÉCNICA
CABOFRIENSE X FLAMENGO

Local: Moacyrzão, em Macaé (RJ)
Data/Hora: 24/2/2016, às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Auxiliares: Wendel de Paiva Gouvêa (RJ) e Francisco Pereira de Souza (RJ)

CABOFRIENSE: Andrey; Julio Lopes, Juliano, Rafael Sales e Leandro; Gilson e Pedro Henrique; Marquinhos do Sul, Carlinhos e Keninha; Chad - Técnico: Eduardo Húngaro.

FLAMENGO: Paulo Victor; Pará, César Martins, Juan e Chiquinho; Márcio Araújo; Canteros, Mancuello, Gabriel e Everton; Felipe Vizeu - Técnico: Muricy Ramalho.