Centro de Excelência em Performance no Ninho do Urubu - Flamengo

Divulgação/Flamengo

João Matheus Ferreira
27/02/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Se em 2015 as lesões eram rotina na Gávea, neste ano o Flamengo convive com uma nova experiência. Embora tenha jogado dez partidas em apenas cinco semanas, o Rubro-Negro ainda não teve diagnosticada nenhuma lesão muscular ou traumática (ocorrida por alguma pancada ou contato). O resultado é comemorado no clube, já que houve uma mudança de filosofia do ano passado para este ano.

Ciente da necessidade de reduzir o número de atletas no departamento médico, o Flamengo reformulou parte do departamento médico e investiu pesado em áreas como fisiologia e fisioterapia. Contratou até um profissional da Exos, empresa estrangeira especializada na área. Com equipamentos modernos e tratamento individualizado para cada jogador, o resultado já aparece, apesar do calendário apertado com amistosos, Carioca e Primeira Liga.

Na próxima semana, o Rubro-Negro ainda terá um grande avanço no setor, principalmente no que diz respeito à parte estrutural. Com o retorno ao Ninho do Urubu marcado para terça, todo o tratamento será feito no CT. Por lá, será inaugurado o Centro de Excelência em Performance, com equipamentos modernos voltados para a recuperação e prevenção de lesões. O processo já era feito na Gávea, mas de forma provisória. No Ninho, a construção da área foi idealizada pelo chefe do departamento médico do clube, Márcio Tannure, e acompanhada quase diariamente por membros da comissão técnica.

Aos jogadores, resta apenas comemorar. Embora o meia Alan Patrick esteja fora de jogos, o caso dele não é considerado lesão muscular. Trata-se de algo crônico, uma pubalgia. Por ser início de temporada, ele foi submetido a um tratamento especial à parte dos demais. À exceção dele, os demais só comemora. O atacante Gabriel, por exemplo, vibra com a nova estrutura do clube.

– Ainda não vi como está o CT, mas falaram que está muito bom. O trabalho (de prevenção) vem sendo bem feito. Mesmo com jogos intensos e correndo bastante estamos sem lesões, o que é o mais importante – comentou o atacante.