Eduardo Bandeira de Mello

Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo (Foto: Wagner Meier)

Paulo Victor Reis
19/01/2016
08:05
Rio de Janeiro (RJ)

A queda de braço entre a Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) e a dupla Flamengo e Fluminense ganhou mais um capítulo recentemente. Agora, discute-se que os clubes podem ser punidos, caso disputem a Liga Sul-Minas-Rio, como desejado. O Rubro-Negro, porém, está precavido e confiante de que poderá disputar a competição, sem maiores problemas.

- Entendemos que não estamos fazendo nada de errado. Quem não deve, não teme - disse o mandatário rubro-negro, garantindo também que o Flamengo terá seus principais jogadores no Estadual.

- Não existe nada que possa prejudicar o torcedor. Já tínhamos decidido disputar com o time principal no Carioca, a competição está preservada - comentou.

Em arbitral realizado na Ferj, na semana passada, ficou decidido que se um clube do estado do Rio disputar a liga, ele será punido com redução da cota de TV. Além disso, as categorias de base desta agremiação não disputaria nenhuma competição por um ano.

A tendência é que este risco de punição vire uma questão a ser debatida juridicamente. A princípio, o Flamengo pretendia disputar o Carioca com uma equipe alternativa, mas teve de inscrever os principais jogadores após receber um comunicado da Rede Globo. Em 2017, porém, as coisas tendem a ser diferentes.

GALERIA DE FOTOS:
>Veja as dez últimas camisas utilizadas pelo Flamengo