icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/08/2015
19:53

Peça fundamental para a reestruturação financeira do Flamengo na gestão Eduardo Bandeira de Mello, Rodrigo Tostes pediu demissão do cargo de vice-presidente de finanças na tarde desta sexta-feira. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube ao LANCE!. O presidente rubro-negro não perdeu tempo e já definiu o substituto: Cláudio Pracownik, atual vice de administração que acumulará o cargo de finanças.

Em um primeiro momento, este acúmulo é definitivo, sem existir uma procura por um outro nome exclusivamente para a pasta. Rodrigo Tostes se reuniu com Eduardo Bandeira de Mello e a decisão surgiu em uma conversa amistosa entre os dois. A expectativa, como anunciado pelo candidato de oposição Wallim Vasconcellos desde a coletiva de lançamento de sua candidatura, é a de que Tostes declare publicamente apoio a sua chapa - Vencer, Vencer, Vencer - ainda neste fim de semana.

Rodrigo Tostes foi o responsável por montar o plano de austeridade financeira implantado por Eduardo Bandeira de Mello no Flamengo. O pagamento dos impostos e a obtenção das Certidões Negativas de Débito marcaram o seu trabalho no período em que esteve no cargo na Gávea. Ele desejava a união dos tons de azul existentes para deixar o grupo político mais fortalecido, como na eleição de 2012, mas não conseguiu.

Esta saída de Rodrigo Tostes da cúpula da situação pode mudar o panorama eleitoral - a eleição que decidirá o presidente para os próximos três anos ocorre em dezembro. Outros nomes importantes já deixaram seus cargos nas últimas semanas, neste início de campanha, como Rodrigo Landim, até então vice-presidente de planejamento. Luiz Eduardo Baptista, que colocou em prática o sócio-torcedor do Flamengo, também está com Wallim.

Também lançaram candidaturas para a eleição presidencial do Flamengo deste ano os opositores Cacau Cotta, do União Rubro-Negra, e Lysias Itapicurú, do Flamengo Nova Geração.

Peça fundamental para a reestruturação financeira do Flamengo na gestão Eduardo Bandeira de Mello, Rodrigo Tostes pediu demissão do cargo de vice-presidente de finanças na tarde desta sexta-feira. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube ao LANCE!. O presidente rubro-negro não perdeu tempo e já definiu o substituto: Cláudio Pracownik, atual vice de administração que acumulará o cargo de finanças.

Em um primeiro momento, este acúmulo é definitivo, sem existir uma procura por um outro nome exclusivamente para a pasta. Rodrigo Tostes se reuniu com Eduardo Bandeira de Mello e a decisão surgiu em uma conversa amistosa entre os dois. A expectativa, como anunciado pelo candidato de oposição Wallim Vasconcellos desde a coletiva de lançamento de sua candidatura, é a de que Tostes declare publicamente apoio a sua chapa - Vencer, Vencer, Vencer - ainda neste fim de semana.

Rodrigo Tostes foi o responsável por montar o plano de austeridade financeira implantado por Eduardo Bandeira de Mello no Flamengo. O pagamento dos impostos e a obtenção das Certidões Negativas de Débito marcaram o seu trabalho no período em que esteve no cargo na Gávea. Ele desejava a união dos tons de azul existentes para deixar o grupo político mais fortalecido, como na eleição de 2012, mas não conseguiu.

Esta saída de Rodrigo Tostes da cúpula da situação pode mudar o panorama eleitoral - a eleição que decidirá o presidente para os próximos três anos ocorre em dezembro. Outros nomes importantes já deixaram seus cargos nas últimas semanas, neste início de campanha, como Rodrigo Landim, até então vice-presidente de planejamento. Luiz Eduardo Baptista, que colocou em prática o sócio-torcedor do Flamengo, também está com Wallim.

Também lançaram candidaturas para a eleição presidencial do Flamengo deste ano os opositores Cacau Cotta, do União Rubro-Negra, e Lysias Itapicurú, do Flamengo Nova Geração.