Cuéllar estreou pelo Flamengo contra o América-MG, em Cariacica (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Cuéllar estreou pelo Flamengo contra o América-MG, em Cariacica (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

João Matheus Ferreira
18/02/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Cercado de expectativas desde que foi contratado, o volante Gustavo Cuéllar mostrou algumas das principais características dele na estreia com a camisa do Flamengo, na noite de quarta-feira, durante a vitória do Flamengo sobre o América-MG, em Cariacica (ES), pela Primeira Liga. A primeira impressão é de que o colombiano tem personalidade e é bastante participativo na saída de bola da equipe. Todavia, ainda está nitidamente fora da forma física ideal e longe do ritmo de jogo necessário. Tem, ainda, que melhorar o entrosamento.

Cuéllar alternou posição com Márcio Araújo. Em alguns momentos, ele ficava como o primeiro volante, mais próximo aos zagueiros. Em outros, avançava um pouco mais para se aproximar aos meias ofensivos. O colombiano mostrou que tem um estilo um pouco diferente do camisa 8. Mais técnico, busca passes curtos, algo normal na posição, mas também arrisca lançamentos. Na estreia, não deu tão certo, algo natural para quem disputou a primeira partida na temporada. O técnico Muricy Ramalho gostou, principalmente na etapa final.

Mapa de calor de Cuéllar (Foto: Footstats)
Mapa de calor de Cuéllar (Foto: Footstats)

- Ele melhorou no segundo tempo. No primeiro ainda estava um pouco preso, também por ser a primeira vez que estava junto com o time. Não temos muito tempo para treinar, são 45 dias quase jogando e treinando. Mesmo sem ter um entrosamento ele se soltou um pouco mais, passou bem, que é o forte dele. Pouco a pouco vai se entrosando - comentou o treinador rubro-negro.


Cuéllar também passou em branco nos desarmes. Inclusive, ainda no primeiro tempo, levou uma caneta do adversário. A impressão é de que em alguns momentos o camisa 26 se preocupava bastante com o posicionamento em campo. Um ponto favorável, que é característica de atletas sul-americanos no meio de campo, é que ele nunca dava o passe e ficava parado. A cada toque para o lado havia uma movimentação para dar posição. Algo que sem dúvida agrada Muricy. Cuéllar, em forma e com ritmo de jogo, pode ser bastante útil para o Flamengo. E a posição ideal para ele é, sim, a de primeiro volante.

ESTATÍSTICAS NA ESTREIA:
Passes certos - 65
Passes errados - 2
​Lançamentos certos - 0
Lançamentos errados - 2
​Desarmes - 0
Faltas cometidas - 1
Faltas recebidas - 0
Cartões - 0