icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
30/08/2015
19:46

Mesmo com uma lesão ligamentar no tornozelo direito, que o tirou do clássico contra o Vasco, o atacante Paolo Guerrero se apresentará à seleção peruana nesta segunda-feira. Sem o aval dos médicos do Flamengo e da própria seleção peruana, que se reuniram neste final de semana, no Rio de Janeiro, a decisão em levar o atacante ficou por conta da Confederação de Futebol do Peru.

Diante disso, o camisa 9 ficará fora das partidas contra o Avaí (quarta), Fluminense (6) e Cruzeiro (9), que ocorre no período dos amistosos do Peru, marcados para 4 e 8 de setembro, nos EUA. De acordo com o diretor-executivo Rodrigo Caetano, o jogador pode não realizar os tratamentos adequados no no tornozelo direito por conta desta convocação. Assim, o Rubro-Negro sai prejudicado.

- Entrando em contato conosco, o Runco e o Tannure, que receberam o médico da seleção peruana no Rio, informaram que, apesar de o médico ser contrário a ele atuar, a Confderação Peruana de Futebol entende que ele deve se apresentar. Com isso, nesta segunda-feira, está viajando, principalmente porque existem contratos publicitários para esses amitosos. Quem sai no prejuízo é o clube que paga o salário, porque com isso ele não vai fazer o tratamento adequado nesses dias por atender uma convocação em data Fifa. Não vai atuar, porque não tem condições. Vamos aguardar o retorno dele - lamentou o dirigente rubro-negro.

Guerrero iniciou os tratamento um dia depois da lesão. Desde então, tem feito trabalhos em período integral com os médicos do Flamengo, no Ninho do Urubu, até mesmo neste final de semana, quando a equipe atuou no Recife.

Vale destacar que antes mesmo do início da Copa América, o atacante precisou deixar o gramado com o auxílio de muletas, logo no início de um amistoso, com problemas no mesmo tornozelo. Na época, o jogador precisou passar por uma ressonância magnética, que não revelou nenhum lesão.


Mesmo com uma lesão ligamentar no tornozelo direito, que o tirou do clássico contra o Vasco, o atacante Paolo Guerrero se apresentará à seleção peruana nesta segunda-feira. Sem o aval dos médicos do Flamengo e da própria seleção peruana, que se reuniram neste final de semana, no Rio de Janeiro, a decisão em levar o atacante ficou por conta da Confederação de Futebol do Peru.

Diante disso, o camisa 9 ficará fora das partidas contra o Avaí (quarta), Fluminense (6) e Cruzeiro (9), que ocorre no período dos amistosos do Peru, marcados para 4 e 8 de setembro, nos EUA. De acordo com o diretor-executivo Rodrigo Caetano, o jogador pode não realizar os tratamentos adequados no no tornozelo direito por conta desta convocação. Assim, o Rubro-Negro sai prejudicado.

- Entrando em contato conosco, o Runco e o Tannure, que receberam o médico da seleção peruana no Rio, informaram que, apesar de o médico ser contrário a ele atuar, a Confderação Peruana de Futebol entende que ele deve se apresentar. Com isso, nesta segunda-feira, está viajando, principalmente porque existem contratos publicitários para esses amitosos. Quem sai no prejuízo é o clube que paga o salário, porque com isso ele não vai fazer o tratamento adequado nesses dias por atender uma convocação em data Fifa. Não vai atuar, porque não tem condições. Vamos aguardar o retorno dele - lamentou o dirigente rubro-negro.

Guerrero iniciou os tratamento um dia depois da lesão. Desde então, tem feito trabalhos em período integral com os médicos do Flamengo, no Ninho do Urubu, até mesmo neste final de semana, quando a equipe atuou no Recife.

Vale destacar que antes mesmo do início da Copa América, o atacante precisou deixar o gramado com o auxílio de muletas, logo no início de um amistoso, com problemas no mesmo tornozelo. Na época, o jogador precisou passar por uma ressonância magnética, que não revelou nenhum lesão.