icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
10:11

Na véspera do primero confronto com o Vasco, nas oitavas de final da Copa do Brasil, Jorge foi o responsável por esquentar o clima de rivalidade no clássico ao dizer que mataria o rival logo na primeira partida.

Logo depois da eliminação, no empate em 1 a 1, ao deixar o Maracanã, na madrugada de quinta-feira, o jovem lateral-esquerdo deixou claro que não se arrepende das declarações que deu na última semana.

- Não me arrependo de nada que eu falei, pois isso é o ponto-chave do clássico. Vasco contra Flamengo é guerra e eles venceram essa guerra. Estão de parabéns - destacou o jogador.

Jorge retornou ao time no jogo contra o Vasco, já que contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, esteve suspenso por levar o terceiro cartão amarelo.

E MAIS:
> Oswaldo lamenta queda do Fla na Copa do Brasil, mas diz que Vasco mereceu
> Jogadores do Vasco devolvem provocações de Guerrero e Sheik

Na véspera do primero confronto com o Vasco, nas oitavas de final da Copa do Brasil, Jorge foi o responsável por esquentar o clima de rivalidade no clássico ao dizer que mataria o rival logo na primeira partida.

Logo depois da eliminação, no empate em 1 a 1, ao deixar o Maracanã, na madrugada de quinta-feira, o jovem lateral-esquerdo deixou claro que não se arrepende das declarações que deu na última semana.

- Não me arrependo de nada que eu falei, pois isso é o ponto-chave do clássico. Vasco contra Flamengo é guerra e eles venceram essa guerra. Estão de parabéns - destacou o jogador.

Jorge retornou ao time no jogo contra o Vasco, já que contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, esteve suspenso por levar o terceiro cartão amarelo.

E MAIS:
> Oswaldo lamenta queda do Fla na Copa do Brasil, mas diz que Vasco mereceu
> Jogadores do Vasco devolvem provocações de Guerrero e Sheik