Gustavo Cuellar

Cuéllar foi um dos principais jogadores do fuebol colombiano em 2015 (Foto: Divulgação)

João Matheus Ferreira
22/01/2016
02:00
Rio de Janeiro (RJ)

Gustavo Cuéllar nunca visitou ao Brasil, mas pelo visto possui um certo conhecimento do futebol brasileiro. A caminho do Rio de Janeiro para realizar exames médicos e assinar contrato de quatro anos com o Flamengo, o volante colombiano concedeu entrevista exclusiva ao LANCE!. Aos 23 anos, mostrou boa desenvoltura nas palavras, ainda que todas em espanhol, e garantiu que não pretende fazer do clube um trampolim para a Europa. Ele só quer títulos.

– Não só na carreira futebolística, mas também como pessoa. Vou ganhar experiência e garanto que não quero fazer do Brasil um trampolim para a Europa. Quero ganhar um, dois, três, quatro ou mais títulos nessa equipe tão grande que é o Flamengo. Será uma experiência inesquecível para mim e para a minha família. É uma excelente oportunidade – disse, em entrevista ao L!.


Para conseguir a contratação de Cuéllar, o Flamengo teve que desembolsar 2 milhões de dólares (cerca de R$ 8 milhões) por 70% dos direitos econômicos do atleta, que pertencia ao Deportivo Cali (COL). O pagamento será feito em quatro parcelas, uma agora e as outras no ano que vem. Caso seja aprovado nos exames médicos, assinará contrato e será oficializado como novo reforço rubro-negro. O objetivo é retribuir o esforço que foi feito para contratá-lo.

– Venho com a intenção de ganhar títulos e darei meu máximo para conseguir esse objetivo. Creio que conseguir títulos importantes é a melhor maneira de retribuir o investimento que o Flamengo fez por mim. Ter vindo me contratar aqui na Colômbia e acreditar em mim – comentou ao L! o volante.


Cuéllar entrou em pauta há uma semana, quando a primeira opção do Flamengo– o chileno Marcelo Díaz – acertou com o Celta de Vigo (ESP). Com boa saída para o jogo, o "primeiro volante" se encaixa no perfil desejado pelo técnico Muricy Ramalho. Resta, agora, conquistar a vaga no time titular.

CONFIRA A ENTREVISTA EXCLUSIVA COM CUÉLLAR:

Qual é o sentimento de vestir a camisa do Flamengo?
É um sentimento muito bom. Estou indo para um dos maiores clubes da América e vou fazer o melhor possível para que as coisas aconteçam da melhor forma no Brasil, um país de muita tradição no futebol. Prometo muito esforço e trabalho quando chegar ao Flamengo.

Já ouviu falar sobre como é a torcida? Depositam confiança em ti.
É uma honra estar em um clube tão importante como o Flamengo. Tem uma das maiores torcidas da América, e acho que do mundo, também. Justamente por isso, sei que preciso trabalhar com muito trabalho, força e humildade. É o que tenho a prometer.

Como você pode definir suas características para a torcida?
Sou um volante de primeira linha, tenho muita agressividade com e sem a bola. Sou forte e também sei sair para o jogo. Tenho capacidade técnica para jogar e me considero bom taticamente, faço o que o técnico pede. Sou combatente e técnico.

O Flamengo tem outros gringos, também. Conhece eles?
Conheço o Paolo (Guerrero), um jogador que tem reconhecimento mundial, joga pela seleção peruana, e dispensa comentários. O Mancuello eu já vi jogar no Independiente (ARG) e é uma das grandes figuras do futebol atual na Argentina. Serão uma referência importante, já que estou chegando agora no Brasil.

Já veio ao Brasil alguma vez? O que espera encontrar no Rio?
Nunca fui ao Brasil, agora será a primeira vez. Estou bem empolgado e muito esperançoso que dê tudo certo. Sei que o Rio de Janeiro é uma cidade muito charmosa e espero que as pessoas me recebam bem e me tratem da melhor maneira possível.