Vinicius Eutrópio será apresentado na próxima quarta (16) no Moisés Lucarelli (Foto: Divulgação)

(Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)

RADAR/LANCE!
23/06/2016
18:00
Florianópolis(SC)

O empate em 0 a 0 com o Botafogo, nesta quarta-feira, em Juiz de Fora, garantiu apenas o segundo ponto fora de casa nesse Campeonato Brasileiro. Para o treinador Vinícius Eutrópio, porém, o resultado é para ser comemorado, principalmente se for avaliado o alto nível da competição. 

 -Temos que valorizar. Não é tão simples ganhar todos os jogos. É um campeonato difícil, o Botafogo estava pressionado, sabíamos que buscavam a vitória. No primeiro tempo os atacantes funcionaram, transição pelos lados, tivemos chances. Se ali nossa estratégia se convertesse em gol, teria dado certo.  

O comandante do clube catarinense avaliou que o excesso nos erros de passe foi o grande vilão do time na segunda etapa, quando houve uma acentuada queda no rendimento. 

 -Tínhamos que repetir o primeiro tempo, neutralizamos as jogadas dos volantes e roubávamos as bolas no meio do caminho. Isso não ocorreu no segundo tempo. Erramos passes também no segundo tempo, uma coisa evidente também e que pedimos é que o time adiantasse na bola longa e isso não aconteceu.

Se o empate com o Botafogo, candidato direto na briga para fugir da degola, foi visto com bons olhos por Eutrópio, certamente há um motivo que pode tirar o sono do técnico: a suspensão do volante Ferrugem, um dos principais jogadores do time. Ele tomou o terceiro cartão amarelo contra o Botafogo e desfalca o time contra o Coritiba. O treinador apontou pelo menos três nomes capazes de substituí-lo. 

 - Vamos aguardar, provavelmente devemos ter a volta do Elicarlos. O Caucaia fez mais um bom jogo e pode ser uma dupla, temos o Jocinei, o Renato também. 

Dúvida no ataque

Contra os paranaenses, o treinador espera poder contar com o retorno do atacante Rafael Moura, artilheiro do time no Campeonato Brasileiro com cinco gols. Eutrópio mostrou-se confiante pela volta do jogador. 

 - Ainda não sei, aguardo diagnóstico do doutor. É difícil falar sem ser o médico. Eu acredito na presença dele, o Rafael sempre quer jogar. E como terminou o jogo por completo, isso nos dá a esperança dele jogar, ele sabe conviver muito com a dor.

Enquanto o retorno de Rafael Moura ainda é dúvida, o do volante Elicarlos já é dado como certa pela comissão médica. Na partida do último domingo, ele sofreu com uma convulsão e teve que tomar 12 pontos na cabeça. A partida contra o Coritiba será no domingo, às 18h30, no Orlando Scarpelli.