Marquinhos Santos

Treinador estreou com vitória no comando do Figueira (Foto: Reprodução/Instagram)

RADAR/LANCE!
26/09/2016
22:05
Florianópolis (SC)

Marquinhos Santos ficou bastante satisfeito com a postura de seus jogadores na sua estreia pelo Figueirense, no último domingo, contra o Santa Cruz. Jogando em casa, no Orlando Scarpelli, o alvinegro bateu o time pernambucano por 3 a 1 e segue lutando contra o rebaixamento.

- Gostei do comportamento desses guerreiros. São 12 decisões que temos para que o Figueirense permaneça e dê continuidade ao trabalho na Série A. Eles assimilaram bem, claro que foi pouco tempo, fizemos só dois trabalhos de posicionamento. Claro que ainda falta melhorar dentro do que a gente pretende e entende como modelo para o Figueirense. Mas o mais importante é a vitória. Clube do tamanho do Figueirense tem que jogar para frente, mesmo não tendo a posse de bola, mas bem organizado conseguimos fazer isso - disse o treinador.

Marquinhos ainda elogiou a decisão do atacante e capitão Rafael Moura. Atacante insistiu para o departamento médico o liberar para atuar contra os pernambucanos, apenas 18 dias depois de sofrer uma lesão na panturrilha.

- Digo que palavra convence, mas exemplo arrasta. O Rafael teve hombridade incrível, comprometimento. Treinou durante a semana com posse de bola, fez trabalho tático e aguardávamos a recuperação dele. Quero enaltecer também departamento físico e de fisioterapia, fizeram trabalho incrível. Ele se propôs de maneira integral a fazer três turnos de tratamento. Claro que não se encontrava na melhor forma física e técnica, mas a entrega e dedicação foi um exemplo. No teste de vestiário, em conversa com os departamentos, dividimos a responsabilidade. Antes de tudo, tinha a decisão dele. E ele se colocou à disposição para jogar - disse o técnico sobre He-Man.