icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
27/08/2015
22:05

A vitória sobre o Atlético Mineiro por 2 a 1, placar que garantiu o Figueirense nas quartas de final da Copa do Brasil, vai ficar gravada na memória dos torcedores e jogadores do alvinegro catarinense. O goleiro Alex Muralha já estava preparado para ser protagonista da classificação, caso a disputa fosse para os pênaltis. No entanto, ele ficou feliz com o fato de o atacante Marcão ter roubado a cena, aos 44 minutos do segundo tempo.

- O Atlético é um time que joga fora de casa do mesmo jeito que em casa. Saímos atrás no placar e conseguimos reverter. Quando voltei para o segundo tempo, pedi para o preparador verificar as informações que tínhamos sobre os batedores do Atlético. Felizmente, não foi preciso - disse o camisa 1 do Figueira, em entrevista ao programa Expediente Futebol, da Fox.

Demonstrando sinceridade, Muralha analisa o lance da expulsão de Leonardo Silva como complicado e duvidoso. No entanto, ele lembra que houve um lance duvidoso em um possível pênalti durante o segundo tempo.

Mesmo diante do possível sonho de conquistar a Copa do Brasil, a prioridade de todos no Figueirense é manter o clube na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. O goleiro admite que é complicado disputar dois campeonatos ao mesmo tempo. Para o jogo diante do Vasco, no próximo sábado, às 18h30, no Maracanã, Alex Muralha acredita que as dificuldades serão maiores do que em uma partida contra equipes que estão na parte de cima da tabela.

- Futebol é engraçado. Os dois times estão brigando contra o rebaixamento e as equipes estão bem em outro campeonato. Vai ser um jogo muito difícil. É mais difícil jogar contra quem está na zona do que quem está lá em cima. Temos que somar pontos para conseguirmos nosso objetivo - finalizou Muralha.

A vitória sobre o Atlético Mineiro por 2 a 1, placar que garantiu o Figueirense nas quartas de final da Copa do Brasil, vai ficar gravada na memória dos torcedores e jogadores do alvinegro catarinense. O goleiro Alex Muralha já estava preparado para ser protagonista da classificação, caso a disputa fosse para os pênaltis. No entanto, ele ficou feliz com o fato de o atacante Marcão ter roubado a cena, aos 44 minutos do segundo tempo.

- O Atlético é um time que joga fora de casa do mesmo jeito que em casa. Saímos atrás no placar e conseguimos reverter. Quando voltei para o segundo tempo, pedi para o preparador verificar as informações que tínhamos sobre os batedores do Atlético. Felizmente, não foi preciso - disse o camisa 1 do Figueira, em entrevista ao programa Expediente Futebol, da Fox.

Demonstrando sinceridade, Muralha analisa o lance da expulsão de Leonardo Silva como complicado e duvidoso. No entanto, ele lembra que houve um lance duvidoso em um possível pênalti durante o segundo tempo.

Mesmo diante do possível sonho de conquistar a Copa do Brasil, a prioridade de todos no Figueirense é manter o clube na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. O goleiro admite que é complicado disputar dois campeonatos ao mesmo tempo. Para o jogo diante do Vasco, no próximo sábado, às 18h30, no Maracanã, Alex Muralha acredita que as dificuldades serão maiores do que em uma partida contra equipes que estão na parte de cima da tabela.

- Futebol é engraçado. Os dois times estão brigando contra o rebaixamento e as equipes estão bem em outro campeonato. Vai ser um jogo muito difícil. É mais difícil jogar contra quem está na zona do que quem está lá em cima. Temos que somar pontos para conseguirmos nosso objetivo - finalizou Muralha.