RADAR/LANCE
21/06/2016
12:44
Bordeaux (FRA)

Ibrahimovic anunciou nesta terça-feira, durante a conferência de imprensa para o jogo entre Suécia e Bélgica, que ocorrerá nesta quarta-feira, em Nice, pelo Grupo E da Eurocopa, que deixará de defender a sua seleção após o torneio.

- Sempre me orgulhei de vestir esta camisa. Mas após esta Euro, paro com a Suécia. Não haverá Jogos Olímpicos para mim. Agradeço aos meus colegas e aos torcedores. Mas estou feliz com o que eu já fiz aqui - disse.

A sua retirada da seleção era esperada. O jogador já dera indícios nos últimos meses. Porém, ele espera que o adeus não seja frustrante, com uma eliminação ainda na primeira fase. Para que isso não aconteça, apenas a vitória interessa. E é nisto que o 10 sueco está focado: comandar o time em campo para uma virada após duas partidas decepcionantes. 

- Quero ganhar sempre e amo o papel de liderança. E se vencermos, continuaremos com a aventura, com a perseguição ao nosso sonho. Se falhamos nas duas primeiras partidas, agora temos de dar o melhor. Me sinto 100% e sei que podemos fazer muito melhor - disse.

E ele vê a Bélgica como a adversária ideal para o início da reação da seleção e também dele, que deixou a desejar nas duas primeiras partidas.

- Os italianos me fecharam. Mas a Bélgica tem outro estilo, deixa jogar. Vou ter mais espaço e mais oportunidades - concluiu Ibrahimovic, que tem a marca de 62 gols (é o maior artilheiro da história do país)  em 115 jogos pela seleção.