Portugal x Polônia

Para o treinador Fernando Santos, CR7  (que ais uma vez passou em branco) foi peça excepcional no  esquema tático que ele  armou para passar pela Polônia (ANNE-CHRISTINE POUJOULAT / AFP)

RADAR/LANCE
30/06/2016
19:40
Marselha (FRA)

Após a vitória de Portugal nos pênaltis sobre a Polônia por 5 a 3 (1 a 1 nos 120 minutos) e que valeu a classificação da seleção para as semifinais da Eurocopa, o treinador Fernando Santos estava eufórico. Disse que jamais deixou de acreditar na equipe, mesmo depois dos maus resultados nas primeiras rodadas. E que após a partida desta quinta-feira em Marselha, a confiança no título aumentou muito.

- Sempre acreditei e sonhei no título, pois tenho um grupo excepcional. Estamos unidos e lutaremos com tudo. Este é o plano daqui para a frente. Agora vamos descansar e ver o jogo Gales e Bélgica para iniciar a preparação para a próxima batalha, E iremos assim, de batalha em batalha até a final - disse, já programando o jogo da próxima quarta-feira em Lyon.

O comandante português analisou o jogo e fez questão de elogiar alguns jogadores, principalmente Cristiano Ronaldo e Pepe.

- Tivemos uma desatenção que alterou a forma do nosso time jogar. Coloquei Nani um pouco mais atrás, com ele voltando para atuar como meia para que a equipe estabilizasse. Aí veio o empate e o jogo mudou. Creio que tivemos as melhores oportunidades depois disso e só  tenho de dar parabéns aos jogadores. Adrian controlou a marcação, Pepe fez jogo absolutamente fantástico. E Cristiano Ronaldo foi de uma entrega ao jogo absolutamente incrível. Aliás, temos de valorizar esse CR7 e sua atuação brilhante no que diz respeito ao jogo coletivo.

O treinador comentou uma situação curiosa. Um minuto antes do gol de Renato Sanches ele chamou o jogador, falou alguma coisa e, logo em seguida, o menino empatou a partida. O que ele teria dito?

- O papo foi em relação ao posicionamento e a forma que ele precisava  jogar. Tinha projetado o Renato para ser o camisa 10, centralizado, mas pedi para ele jogar mais à direita, deixando Nani mais central, para dar mais graça ao seu jogo - disse Fernando Santos, que irá dar folga ao time nesta sexta-feira.