Thiago Correia
10/06/2016
08:40
Rio de Janeiro (RJ)

Por um motivo ou por outro, a seleção francesa viu diversos jogadores ficarem de fora de sua equipe. Alguns por lesões, outros por terem optado defender outros países, alguns por polêmicas, e boatos até de racismo. E neste bolo estão astros como Benzema, Ribéry, Gameiro, Mahrez e Varane. Fato é, que se existisse uma espécie de "França B" podendo colocar todos estes, ainda seria um belo time.

Só entre jogadores que, apesar de terem nascido na França, não jogam pelos Bleus, alguns nomes que já se destacam. Atualmente, o mais badalado deles é o meia Mahrez, um dos principais jogadores do Leicester, campeão inglês. Isso, na verdade, já é praticamente uma tradição. Zinedine Zidane, um dos maiores ídolos do país, também tem origem argelina. Mas optou pelos Bleus, e a história todos sabem.

Além de Mahrez, outros jogadores importantes nasceram na França e jogam pela Argélia, como Brahimi, Feghouli e Ghoulam. Portugal tem uma tradição maior de "captar" jogadores de suas antigas colônias, como Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique e Angola. Porém, agora a França entra forte na lista. Na seleção das quinas, há três que nasceram na França: Adrien Silva, Raphaël Guerreiro e Anthony Lopes.


Ribéry vem sofrendo com lesões há algum tempo. Depois de perder a Copa do Mundo de 2014 por conta de uma delas, resolveu se aposentar da seleção francesa. Meses antes desta Eurocopa, chegou a haver uma movimentação para que reconsiderasse, pois está bem fisicamente e a Euro será em casa. Mas acabou não acontecendo.

Valbuena e Benzema são companheiros na seleção (Foto: Frank Fife / AFP)
Valbuena e Benzema eram companheiros (Foto: Frank Fife / AFP)

O caso de Benzema é um pouco mais complexo. Oficialmente, ele está afastado por causa da polêmica com Valbuena, que também não foi lembrado por Didier Deschamps. O atacante é acusado de ter chantageado o meia do Lyon, o caso foi para nos tribunais, e ambos foram deixados de fora.

Porém, há uma forte especulação na França de que ele teria deixado de lado por conta de racismo e uma tendência do técnico Didier Deschamps querer afastá-lo por causa de sua origem africana. No mesmo caso estaria Ben Arfa, que fez grande temporada pelo Nice e até despertou interesse do Barcelona.

Outros três jogadores com potencial para serem titulares acabaram ficando de fora por conta de lesões. Dois deles na zaga: Varane e Zouma. Além de Lass Diarra, que foi convocado, mas acabou sendo cortado. Isso além de Rabito, Kondogbia, Lacazette e Gameiro, que foram preteridos.

Para finalizar, o caso de Nasri. Meio-campo do Manchester City, o jogador entrou em atrito com Didier Deschamps há dois anos, e já ficou de fora até da Copa do Mundo de 2014 por causa disso, e chegou a existir uma guerra pública envolvendo a esposa do jogador. Nunca mais foi convocado.