Torcida da Russia contra a Inglaterra

Alguns arruaceiros russos, infiltrados na torcida que está acompanhando a sua seleção na Euro, seguem se envolvendo em brigas com os ingleses. Mas governo do país reclama de discriminação (Foto: Bertrand Langlois / AFP)

CARLOS ALBERTO VIEIRA
15/06/2016
18:27
Lens (FRA)

As brigas envolvendo torcedores russos na Eurocopa da França, as deportações dos mesmos e a ampla cobertura internacional que estas medidas estão gerando causaram um problema político e estão estremecem as relações entre os governos da Rússia e da França.  Nesta quarta-feira, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia soltou uma nota convocando o embaixador francês em Moscou, Jean-Maurice Ripert, para uma conversa sobre o que considera uma clara discriminação com  sentimentos anti-russos dos demais torcedores e das autoridades francesas.

Isso ocorreu horas depois de o chanceler russo, Sergei Lavrov, ter criticados torcedores rivais que pisavam e queimavam bandeiras do país. Ele também reclamou da polícia francesa pelo uso de força excessiva, depois de analisar imagens de vídeos do uso de gás de pimenta nos torcedores, gerando uma corrida desesperada de centenas de fãs que nada tinham a ver com as brigas.

- Vimos ações absolutamente provocativas de torcedores rivais. Não podemos fechar os olhos para isso. E também vimos uma polícia extremamente bruta - reclamou Lavrov.

Na reunião, segundo a agência de notícias russa, o embaixador francês disse que o governo francês continua determinado para evitar que encrenqueiros arruínem a Euro e que o paós está fazendo tudo com a mais absoluta transparência.

Mais brigas

Nesta quarta-feira, ocorreram problemas envolvendo torcedores russos que foram até Lille para acompanharem a derrota da sua seleção por 2 a 1 para a Eslováquia. Na madrugada, eles se envolveram numa briga com alguns eslovacos. Dois russos e dois eslovacos foram presos e estão com o processo de deportação em andamento. Outros dois russos foram presos por estarem embriagados e com pedaços de paus no carro que dirigiam.

N
o início da noite desta quarta-feira ocorreu o primeiro confronto mais sério. Após a partida, torcedores russos que seguiam à estação ferroviária acabaram ironizados por centenas de torcedores ingleses, quase todos embriagados, que se encontravam na cidade a caminho de Lens (que fica a 40km) para o jogo desta quinta-feira contra Gales.

Durante cinco minuto um confronto foi iniciado, mas cerda de 3000 dos 4.300 policiais destacados para as ruas da cidade e que policiavam as duas torcidas conseguiram dispersar o confronto com  uso de gás lacrimogêneo.

Há  a previsão de vários confrontos em Lille durante a noite e  outros nesta quinta-feira, em Lens, que já está com 300 viaturas policiais na cidade e cinquenta delas era observadas no entorno das estações de trem. Cerca de dois mil torcedores ingleses e do País de Gales já estão na cidade e até o fim da tarde não foi registrado nenhum caso de baderna. 

Sem eliminação

Embora venham ocorrendo brigas pontuais entre russos e ingleses nas ruas, isso não ocasionará a eliminação das seleções. A Uefa divulgou um comunicado afirmando que a desqualificação só ocorrerá caso ocorra confrontos nos estádios. Como ingleses e russos não deverão se enfrentar mais na competição, esta situação é quase improvável.