Rico de Souza

Rico de Souza (com máscara)  mostrará fotos raras do surfe (Foto: Divulgação/Furnas Cultural)

LANCE!
10/05/2016
13:23
Rio de Janeiro

Enquanto acontece no Rio de Janeiro mais uma etapa do Mundial de Surfe, o Espaço Furnas Cultural, em Botafogo, Zona Sul da cidade, recebe relíquias do Museu do Surf Rico entre 13 de maio e 12 de junho. História viva do surfe brasileiro, Rico de Souza reúne pranchas e fotos que coleciona desde a década de 60, entre elas madeirites, com as quais iniciou a carreira no Leblon, além de modelos usados por nomes como Pepê Lopes e o bicampeão mundial Tom Carroll. Tesouros do esporte nacional e internacional serão expostos de graça ao público.

Rico se tornou uma referência para o surfe no Brasil e a história dele se confunde com a própria evolução do esporte no país. Ainda assim, o hoje empresário deixa claro que a exposição não é apenas biográfica e pretende apresentar um pouco da tribo do surfe ao longo dos tempos.
- As fotos mostram como cabelos grandes e parafinados faziam parte do visual despojado daquelas pessoas. Na época, elas chamavam atenção por serem diferentes e fazerem um esporte mais diferente ainda. Na verdade, o surfe era considerado muito mais um estilo de vida do que um esporte. Hoje em dia, o esporte cresceu, mas o estilo de vida ligado ao surfe, sem dúvida, cresceu mais ainda - afirma Rico.

O esporte cresceu tanto que, atualmente, os brasileiros dominam a elite do surfe mundial. Muitos deles fazem parte da Equipe Furnas, que apoia um grupo de esportistas, ex-atletas e treinadores cujas trajetórias servem como inspiração para as novas gerações.

- Os atletas da Equipe Furnas participam de várias ações sociais apoiadas pela empresa, tanto dirigidas ao público interno quanto externo. É um projeto onde todos ganham. Os atletas conhecem um pouco da complexidade do setor elétrico. Já nossos colaboradores e as comunidades no entorno dos empreendimentos têm a chance de escutar sobre superação e amor ao esporte - comenta Leandro Coelho, gerente de comunicação de Furnas.

No surfe, a Equipe Furnas apoia Lucas Silveira, Pedro Scooby, Pedro Calado, Chloé Calmon, Silvana Lima, Davi Teixeira (o Davizinho) e Lena Guimarães.

Incentivador do esporte, Rico analisa o atual momento dos surfistas brasileiros no cenário internacional e reforça a importância de investimento na formação e no treinamento dos atletas.

- Eu fui a primeira pessoa a receber o Mineirinho (atual campeão mundial) no Havaí há anos. É uma satisfação vê-lo pegando altas ondas hoje. É inegável que o surfe brasileiro atravessa um momento muito especial e, por isso, é tão importante que empresas como Furnas continuem apoiando nossos atletas. Tenho certeza que a etapa do Rio vai trazer muitas alegrias - conclui Rico.

O Museu do Surf Rico ficará exposto no Espaço Furnas Cultural de terça a domingo, de 14h às 18h. Sábados, domingos e feriados o horário é de 14h às 19h. O endereço é Rua Real Grandeza 219, em Botafogo.