Alison/Bruno

Alison encara o bloqueio francês e, ao lado de Bruno Schmidt, segue com chances de título (Foto: Paulo Frank/CBV)

LANCE!
18/03/2016
11:13
Rio de Janeiro

A parceria olímpica do Brasil na Rio-2016 formada por Bruno Schmidt - atleta da equipe de Furnas no vôlei de praia - e Alison está nas oitavas de final do Vitória Open do FIVB World Tour, no Espírito Santo. Na quinta-feira à noite, a dupla que mora e treina em Vila Velha, na grande Vitória conseguiu dois resultados positivos. No primeiro jogo que disputaram no dia, Alison e Bruno passaram pelos gêmeos italianos Mateo e Paolo Ingrosso por 2 sets a 0 (21/15 e 21/19), em 38 minutos. Encerrando o dia de jogos na arena de Camburi eles derrotaram Krow/Rowlandson (FRA) por 2 sets a 0 (21/18 e 23/21), em 41 minutos. Com o resultado, eles mantiveram os 100% de aproveitamento no torneio, já que estrearam com vitória na quarta-feira.

- Esse confronto contra a França foi bem bacana, cobrou da gente, eles entraram com muita vontade, foi difícil de ler e fazer a nossa tática, mérito deles. E a gente tentando resolver esse problema nos faz crescer. A torcida de Vitória abraça o esporte, eles curtem muito o vôlei, então temos reconhecimento dos pessoal e total apoio. Tomara que tenhamos mais eventos assim aqui no Espírito Santo - analisou Bruno Schmidt.

Alison também enalteceu a torcida capixaba, em particular a de amigos e familiares que estiveram presentes na arena para apoiar a dupla no jogo contra os franceses.

- Vi minha família, meus amigos, acho que tinha umas 50 pessoas aqui, vieram uns dois ônibus. Jogar em casa para mim é muito bom, foi nessa praia que tudo começou. Vencer as duas partidas hoje foi muito importante para eliminar um jogo amanhã, ainda estamos em início de temporada com foco total nos Jogos Olímpicos, então a gente sente um pouco mais, mas estamos juntos e temos a torcida a nosso favor, que é um terceiro jogador - disse o atleta capixaba.

O dia foi proveitoso para as duplas brasileiras que estão na briga pelo título do torneio. Dos dez jogos disputados no torneio masculino por representantes do Brasil, seis terminaram com resultado positivo. Com isso, quatro das cinco parcerias verde amarelas avançaram na competição. Além de Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), a dupla formada por Guto e Saymon (RJ/MS) teve bom desempenho e conseguiu a vaga direta nas oitavas, apesar de ter perdido um dos seus jogos. Guto e Saymon começaram com vitória sobre os campeões Pan-Americanos em Toronto 2015, Virgen/Ontiveros (MEX) por 2 sets a 1 (21/15, 19/21 e 15/10), em 43 minutos. Depois, na partida seguinte, eles foram superados por Stoyanoskiy/Yarzutkin (RUS) no tie break (21/19, 13/21 e 18/16), em 42 minutos.

Os primeiros a entrar em quadra nesta terça-feira foram Ricardo e Álvaro Filho (BA/PB) que bateram Gibb/Patterson (EUA) por 2 sets a 0 (21/18 e 22/20), em 40 minutos. Mais tarde, no início da noite, eles voltaram à quadra central e acabaram derrotados por Bianchi/Azaad (ARG) por 2 sets a 1 (17/21, 25/23 e 15/11), em uma hora, mas avançaram no torneio.

Além dos três times que chegaram direto nas oitavas de final, outra dupla brasileira comemorou muito a classificação para a repescagem. Pela primeira vez na carreira Léo Gomes e Bernat (RJ) disputam a chave principal de um evento do Circuito Mundial. Depois da derrota na estreia eles conseguiram dois resultados importantes. Pela manhã a dupla carioca passou por Binstock/Schachter (CAN) por 2 sets a 0 (21/17 e 21/19), em 38 minutos. No jogo seguinte, nova vitória, desta vez contra Rosenthal/Brunner (EUA) por 2 sets a 1, de virada, (15/21, 21/19 e 18/16), em 48 minutos.

- Tudo era muito novo para nós e sofremos com a pressão do torneio, que é uma coisa enorme, completamente diferente de tudo que já participamos, então realmente o começo foi muito difícil. Mas o Emanuel, que é o grande nome deste esporte, definiu muito bem o que é o vôlei de praia, que é um esporte que ganha aquele que consegue se adaptar mais rápido a tudo que acontece. E nós conseguimos nos adaptar. Tivemos duas vitórias muito importantes hoje, esse último jogo, contra Rosenthal/Brunner, foi um jogo fantástico, espero que amanhã consigamos passar da repescagem, e quem vier vamos procurar fazer um bom jogo e se divertir como estamos fazendo até agora - contou Léo Gomes.

Apenas um time brasileiro não conseguiu classificação: Márcio Araújo/Luciano (CE/ES). Eles foram superados por Nicolai/Lupo (ITA) por 2 sets a 1(21/17, 17/21 e 15/4), em 41 minutos na primeira partida. Em seguida, sofreram novo revés, desta vez para Erdmann/Fuchs (ALE) por 2 sets a 0 (21/15 e 21/14), em 35 minutos.

A competição masculina continua hoje com a repescagem pela manhã e as oitavas de final pela tarde e início da noite. A final está programada para a manhã de domingo. O Vitória Open dará um total de 150 mil dólares em prêmios, e é o terceiro torneio do Circuito Mundial de uma série de quatro com sede no Brasil. A próxima etapa em solo brasileiro será o Fortaleza Open que acontecerá entre 26 de abril e 1 de maio.