Levantadora de peso Catia Portilho

Brasileira é uma das melhores do mundo na modalidade (Foto: Reprodução/Facebook)

LANCE!
24/03/2016
11:05
Rio de Janeiro

Pentacampeã e recordista mundial de levantamento de peso básico – também chamado de Powerlifting –, além de melhor atleta do mundo na categoria até 60kg em 2015 e campeã em Las Vegas (EUA), evento realizado pela WABDL (World Association of Benchers and Deadlifters/Associação Mundial de Levantadores de Peso, numa tradução livre), Cátia Portilho, atleta da Equipe Furnas, é um dos principais nomes da modalidade no Brasil.

Ela se prepara para disputar o Arnold Classic Brasil 2016, evento multiesportivo e maior feira internacional de nutrição esportiva, fitness e competições da América Latina entre os dias 1 a 3 de abril, no Riocentro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Apesar de ser uma das atletas mais velhas inscritas na competição, 49 anos, e também relativamente uma das mais leves (pesa menos de 60 quilos) a carioca está confiante em mais um título.

- Não entro em nada para perder. Mas sei que vai ser um desafio. A competição não será por categoria de peso ou idade e sim por índice de força relativa, isto é: quem levantar maior peso proporcional ao peso corporal - explica Cátia.

Em sua última competição internacional, em novembro do ano passado, com uma lesão no ombro direito ela não usou o equipamento e competiu na categoria RAW, sagrou-se campeã mundial Open (sem limite de idade) e Master 2 (47-53 anos) no supino. A atleta estava pesando 58 Kg e levantou 77,5kg. No levantamento terra, Cátia competiu equipada e foi vice-campeã mundial Open e campeã mundial Master 2, com 185kg, peso três vezes maior que seu peso corporal.

Na modalidade Push-Pull, onde se soma as marcas do supino e do levantamento terra, Catia obteve o total de 262,5kg, o que lhe rendeu não somente os títulos de campeã mundial Open e Master 2, mas também dois inéditos recordes mundiais, objetivo que vinha perseguindo há anos.

Cátia quebrou ainda todos os recordes brasileiros de sua categoria e foi também premiada como melhor atleta do mundo, por índice de força, na categoria até 60kg.