Bruno Vicintin

Reprodução

LANCE!
12/09/2016
15:08
Belo Horizonte(MG)

O Cruzeiro parece não ter digerido muito bem a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, neste domingo, no Mineirão. Após o jogo, o Vice-Presidente da Raposa, Bruno Vicintin, alfinetou a FMF (Federação Mineira de Futebol), dizendo que ela é omissa quando o Cruzeiro é prejudicado pela arbitragem. O dirigente também reclamou de uma suposta maior preocupação com o Atlético-MG. 

 -Quero fazer um protesto contra a Federação Mineira. O Cruzeiro vem sendo prejudicado em seguidos jogos. A Federação é feita para proteger seus associados e não faz absolutamente nada. Tenho certeza que se fossem erros seguidos contra o nosso rival, teria uma procissão da FMF na CBF. A Federação Mineira tem que se preocupar menos com eleições municipais, menos com a eleição do ex-presidente do nosso rival e mais com seu afiliado, que está sendo prejudicado em seguidos jogos -afirmou Vicintin em entrevista à Rádio Itatiaia. 

As reclamações do Cruzeiro começaram no jogo diante do Corinthians, na 19° rodada. Na ocasião, o atacante Ábila sofreu um pênalti do goleiro Cássio, ignorado pelo Juiz Dewson Freitas.

 -Foram dois lances capitais na partida(contra o Botafogo). Quero deixar claro que não fizemos uma boa partida, e isso não serve como desculpa. O Cruzeiro está cansado de ser prejudicado seguidamente, reclamar e parecer que está tudo normal. A gente vem de um jogo com o Corinthians fora de casa, onde quase arrancaram a perna do Ábila, e o juiz não deu o pênalti. Depois pedem desculpas pra gente. No jogo contra o América, com menos de um minuto de jogo, o Ábila ia sair na cara do gol, e o bandeirinha deu um impedimento inexistente. Por sorte, ganhamos o jogo, e ninguém falou nada. Hoje, mais dois lances capitais, que vão se somando. Primeiro, uma falta no segundo gol do Botafogo. Eu vi o lance. Não foi falta do Alisson, foi uma bola limpa. Depois, o gol do Ábila, que foi anulado, mas foi totalmente legal- completou.