Tinga, gerente de futebol do Cruzeiro

(Foto: Cruzeiro/Divulgação)

LANCE!
09/01/2017
17:06
Belo Horizonte (MG) 

Novo gerente de futebol do Cruzeiro, o ex -volante Tinga definiu nesta segunda-feira a ida da Raposa ao mercado. Em entrevista coletiva na Toca da Raposa, ele afirmou que o clube honrou suas tradições, sendo 'cirúrgico' nas contratações. O clube não optou por um alto número de reforços. 

 - Cruzeiro foi pontual. No DNA do clube. Tem todo um histórico que o Cruzeiro sempre teve de plantel, um grupo muito parceiro, em todas as conquistas. Nesses anos de conquistas, o perfil sempre existiu. Todos que chegaram tiveram propostas de outros clubes e escolheram estar no Cruzeiro. Isso que a gente quer. O Thiago, por ser a última contratação, decidiu estar no Cruzeiro. Ele teve proposta de outros clubes e isso precisa ser levado em conta, o torcedor tem que gostar de todos os jogadores que estão aqui- comentou. 

Até o momento, o clube celeste já anunciou quatro nomes: o lateral Diogo Barbosa; o zagueiro Luis Caicedo, o volante Hudson e o meia Thiago Neves. 

O dirigente também definiu o que espera da temporada do time em 2017: títulos. Ele lembrou que o time não conquista um título desde o Brasileirão de 2014. Assim sendo, a Raposa não pode se dar ao luxo de escolher uma ou outra competição. É ganhar tudo. 

 - Objetivo do Cruzeiro é ganhar. Faz dois anos que não ganhamos, há uma transição depois de um bicampeonato. Na condição que o Cruzeiro se vê hoje, não temos que escolher nada, precisamos ganhar o máximo possível. Essa é nossa prioridade: vencer e comemorar. O caminho é difícil, precisamos trabalhar- completou. 

Ao ser questionado sobre a escolha do novo Diretor de Futebol, Tinga transferiu a responsabilidade para o presidente Gilvan de Pinho Tavares. O cargo está vago desde dezembro, quando Thiago Scuro pediu demissão. 

 -Sobre diretor, depende muito do planejamento do clube, do que o clube espera, do que o clube vai ver do meu trabalho. É natural que possa acontecer, que alguém possa vir, e se vier vai ser para acrescentar, o clube sabe o que é melhor para sua estrutura. É um assunto para o presidente decidir- finalizou.