Protesto da torcida do Cruzeiro em Confins (Foto: Reprodução / TV Globo Minas)

Goleada do Santa Cruz fez pequeno grupo de torcedores do Cruzeiro ofender jogadores no desembarque da delegação (Foto: Reprodução / TV Globo Minas)

RADAR / LANCE!
26/05/2016
14:13
Belo Horizonte (MG)

O clima pesou no desembarque do Cruzeiro em Belo Horizonte no dia seguinte à derrota por 4 a 1 para o Santa Cruz. No fim da manhã desta quinta-feira, a delegação celeste foi recepcionada com xingamentos de um pequeno grupo de torcedores que foi ao Aeroporto de Confins.

As ofensas foram direcionadas a membros da diretoria do clube, como o vice de futebol, Bruno Vicintin, e jogadores como o goleiro Fábio. O camisa 1 foi chamado de "mão de alface".

Único jogador a falar com a imprensa, Fábio pediu para que a torcida siga apoiando a equipe, mesmo diante do mau momento em campo:

- Primeiramente, precisamos do nosso torcedor. Essa é a maior força que o Cruzeiro tem. São mais de oito milhões de torcedores. A maior força que temos dentro de Minas Gerais é o Mineirão com o torcedor, apoiando, independentemente da situação, da dificuldade, porque ele nos fortalece e faz com que os jogadores enxerguem como é o Cruzeiro.

O restante do elenco passou cabisbaixo pelo saguão do aeroporto até o ônibus do clube.