Mano Menezes

(Foto: Pedro Vilela/Light Press)

RADAR/LANCE!
03/09/2016
11:25
Belo Horizonte (MG)

A chegada de Mano Menezes modificou o Cruzeiro. Há pouco mais de um mês na capital mineira, o treinador melhorou significativamente o rendimento da equipe. O bom trabalho rende a ele um aproveitamento bem superior ao obtido por Paulo Bento, seu antecessor.

O gaúcho esteve à frente da Raposa em sete oportunidades e obteve média de 61,9%. O português, por outro lado, conquistou 41,2% dos pontos disputados em 17 partidas. A mudança de postura, segundo o atual técnico, é devido ao novo trabalho, sobretudo no que se refere à questão física.

– Existem diferenças de condução do trabalho, de entendimento de trabalho. Talvez, na parte física, nós precisávamos e já estamos melhorando. Aí entra na filosofia e cultura de jogo, de trabalho. Entra nessa questão também das especificidades mais profundas, da mesma maneira que me referi às questões técnicas – afirmou.

Mano Menezes não é o único a avalizar as modificações realizadas no cotidiano da Toca da Raposa II. Os jogadores também reforçam a importância do técnico no trabalho feito com a equipe.

– Mano é um treinador que todos conhecem e dispensa comentários. É um conhecedor do futebol brasileiro. Ele tem acrescentado muita coisa pra nós, nos cobra muito e que também dá moral quando a gente merece. Ele tem ganhado o grupo por isso. Acredito que vamos dar o salto grande na tabela – disse o lateral Edimar.

O trabalho do comandante é avaliado também em relação à classificação do Cruzeiro. Quando chegou a Belo Horizonte, o clube ocupava a vice-lanterna do Brasileirão. Hoje, os seus atletas estão na 14ª posição.