Paulo Bento, em entrevista após o jogo do Cruzeiro

Português vai orientar treino de sábado e não descarta mexer no time (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

RADAR/LANCE
03/06/2016
19:05
Belo Horizonte (MG)

O velho ditado do futebol sobre não mexer em time que está ganhando não conta com o apoio do técnico do Cruzeiro, Paulo Bento.  Mesmo satisfeito com desempenho do time na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, o português não descarta mexer na equipe para a partida contra o São Paulo, no domingo.

- Não uso este ditado. Para mim não serve. Time que ganha mexe, pode se mexer e muitas vezes time que perde não se mexe. Não tenho este ditado, ele existe em todo o mundo, mas não uso – comentou o treinador.

O fator físico pode ser determinante para ajudar o treinador a decidir quais serão seus onze jogadores iniciais no Mineirão.

- As mudanças que fazemos não tem a ver apenas com resultados, mas com gestão do elenco, com relação ao volume de jogos – completou.

Na partida contra o Botafogo, o Cruzeiro foi escalado com Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Bryan; Henrique, Lucas Romero, Robinho e De Arrascaeta; Elber e Riascos. Contudo, a instabilidade da equipe, principalmente no segundo tempo, pode ser outro motivo para o treinador avaliar outras opções para o time.

- O maior desafio é tentar prolongar no espaço temporal a maior qualidade possível. Creio que, até agora, nós jogamos sempre melhor na primeira parte que na segunda. É algo que queremos, de alguma maneira, prolongar essa qualidade, essa organização. Creio que virá com o tempo. Há estratégias para um jogo que não são iguais para o jogo seguinte – concluiu.