icons.title signature.placeholder Rodrigo Cerqueira
icons.title signature.placeholder Rodrigo Cerqueira
27/08/2015
16:37

De olho no mercado internacional, e os buns frutos que ele pode trazer dentro e fora dos gramados, o Cruzeiro acertou uma parceria com o padrasto do meia colombiano James Rodríguez, craque do Real Madrid. Calma, torcedor! Não se trata de uma contratação galáctica da Raposa. A ideia do clube é monitorar e colocar em suas categorias de base jovens talentosos do futebol da Colômbia.

Talento e oportunidades não faltam. Os jogadores colombianos ganharam fama mundial nos últimos anos. Craques como James, Falcao García, Cuadrado, Jackson Martínez, entre outros, são contratados a peso de ouro pelos gigantes europeus. E lapidar essas joias com o Cruzeiro é justamente o trabalho de Juan Carlos Restrepo. Tratado como pai por James, pois cuidou do jogador desde pequeno e foi um grande incentivador em sua carreira, Juan já faz planos para ver jovens do seu país brilhando no Brasil.

Juan Carlos posa ao lado de Guzman e Bruno Vicintin
(Foto: Divulgação/Vinnicius Silva/PortreImagens)


- Nossa ideia é alavancar recursos humanos e desportivos para o Cruzeiro. Estamos trabalhando com atletas entre 14 e 20 anos. São atletas que têm ofertas de equipes colombianas da Primeira Divisão. E acreditamos que eles têm condições de jogar em ligas mais exigentes, como é o caso do Brasil. Estou muito feliz em poder fazer esse contato com o Cruzeiro, um clube muito respeitado e com ótima estrutura - disse Juan.

O primeiro "fruto" da parceria já faz testes na Toca da Raposa I. O volante Sebastian Felipe Guzman, com passagens pelas seleções de base da Colômbia, faz testes no Cruzeiro e pode integrar as equipes de base. O projeto saiu do papel graças ao empresário Luiz Rocha, que cuida da carreira de Lucas Silva, agora no Olympique de Marselha. Ele viabilizou os contatos e a parceria. Já Restrepo, por sua vez, lembra com carinho dos primeiros passos de James na Europa, quando assinou com o Porto, e compara o trabalho do clube português, famoso em contratar jovens pouco conhecidos, trabalhar suas carreiras e até vender por grandes fortunas, com o Cruzeiro.

- Conhecemos o processo do Porto, é uma filosofia com êxito. Aqui também existe o projeto de valorizar os jovens, e o lado humano dos jogadores. Esporte, educação e o lado social - contou, exaltando o trabalho feito com talentos no Cruzeiro.

Superintendente das categorias de base do Cruzeiro, Bruno Vicintin também falou ao LANCE! sobre a expectativa da parceria do clube com o padastro de James Rodríguez, e os frutos que o Cruzeiro pode colher no futuro.

- O Cruzeiro tem interesse em capitar talentos, e internacionalizar ainda mais sua marca. Já temos franquias de rendimento nos Estados Unidos e na Tailândia. Podemos avançar também em outros países. Mas vale lembrar que só podemos trazer jogadores maiores de idade. Abaixo de 18 anos, vamos monitorando. Ele (Juan Carlos Restrepo) tem um centro de treinamentos na Colômbia, e vai nos ajudar nisso:

- Chegamos a conversar sobre jogadores formados já, alguns sendo observados pelo clube. Ele deu boas dicas. Mas o foco com ele é em cima de jovens.


De olho no mercado internacional, e os buns frutos que ele pode trazer dentro e fora dos gramados, o Cruzeiro acertou uma parceria com o padrasto do meia colombiano James Rodríguez, craque do Real Madrid. Calma, torcedor! Não se trata de uma contratação galáctica da Raposa. A ideia do clube é monitorar e colocar em suas categorias de base jovens talentosos do futebol da Colômbia.

Talento e oportunidades não faltam. Os jogadores colombianos ganharam fama mundial nos últimos anos. Craques como James, Falcao García, Cuadrado, Jackson Martínez, entre outros, são contratados a peso de ouro pelos gigantes europeus. E lapidar essas joias com o Cruzeiro é justamente o trabalho de Juan Carlos Restrepo. Tratado como pai por James, pois cuidou do jogador desde pequeno e foi um grande incentivador em sua carreira, Juan já faz planos para ver jovens do seu país brilhando no Brasil.

Juan Carlos posa ao lado de Guzman e Bruno Vicintin
(Foto: Divulgação/Vinnicius Silva/PortreImagens)


- Nossa ideia é alavancar recursos humanos e desportivos para o Cruzeiro. Estamos trabalhando com atletas entre 14 e 20 anos. São atletas que têm ofertas de equipes colombianas da Primeira Divisão. E acreditamos que eles têm condições de jogar em ligas mais exigentes, como é o caso do Brasil. Estou muito feliz em poder fazer esse contato com o Cruzeiro, um clube muito respeitado e com ótima estrutura - disse Juan.

O primeiro "fruto" da parceria já faz testes na Toca da Raposa I. O volante Sebastian Felipe Guzman, com passagens pelas seleções de base da Colômbia, faz testes no Cruzeiro e pode integrar as equipes de base. O projeto saiu do papel graças ao empresário Luiz Rocha, que cuida da carreira de Lucas Silva, agora no Olympique de Marselha. Ele viabilizou os contatos e a parceria. Já Restrepo, por sua vez, lembra com carinho dos primeiros passos de James na Europa, quando assinou com o Porto, e compara o trabalho do clube português, famoso em contratar jovens pouco conhecidos, trabalhar suas carreiras e até vender por grandes fortunas, com o Cruzeiro.

- Conhecemos o processo do Porto, é uma filosofia com êxito. Aqui também existe o projeto de valorizar os jovens, e o lado humano dos jogadores. Esporte, educação e o lado social - contou, exaltando o trabalho feito com talentos no Cruzeiro.

Superintendente das categorias de base do Cruzeiro, Bruno Vicintin também falou ao LANCE! sobre a expectativa da parceria do clube com o padastro de James Rodríguez, e os frutos que o Cruzeiro pode colher no futuro.

- O Cruzeiro tem interesse em capitar talentos, e internacionalizar ainda mais sua marca. Já temos franquias de rendimento nos Estados Unidos e na Tailândia. Podemos avançar também em outros países. Mas vale lembrar que só podemos trazer jogadores maiores de idade. Abaixo de 18 anos, vamos monitorando. Ele (Juan Carlos Restrepo) tem um centro de treinamentos na Colômbia, e vai nos ajudar nisso:

- Chegamos a conversar sobre jogadores formados já, alguns sendo observados pelo clube. Ele deu boas dicas. Mas o foco com ele é em cima de jovens.